São Félix do Coribe
Sem dinheiro a população pobre não faz exames e nem consegue os remédios
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
samu2
A Casa das Famílias | Prefeitura Municipal

A situação das senhoras com mais de 70 anos é um verdadeiro descalabro, dona Maria de Chico boca torta, foi ao hospital municipal o médico passou dois exames urgentes, até aí normal se não citarmos a demora que foi chegar até o médico, já que o médico não vai em nenhuma casa do setor cabeça de boi; o resumo da ópera é que só há exames particulares. Ou seja, é preciso pagar para saber o problema de saúde.

Na rede pública municipal não há os enxames e muito menos os remédios como ficou comprovado no caso de dona Maria, veja as imagens.

“É impossível comprar os remédios, o exames nem se fala” dona Maia, que gosta de ser chamada de Maria de Chico boca torta. Mora com 5 netos, desabafa “olha aqui, estou costurando as roupas dos meninos, a situação tá feia, muita roupa velha”.

Em todas as casas há reclamações, sempre usando todo o dinheiro da família para comprar remédios, e pagar caros exames em laboratórios particulares. O dinheiro vai todo embora e não sobra para alimentação, em muitos dos casos averiguados por essa redação.

“Ficaram de marar dois exames uma endoscopia, e o que entra na máquina igual ao forno, já tem mais de 4 anos e ainda não marcou” continua explicando dona Maria.

Histórias iguai a essa se espalham por todos os bairros.

Os moradores do Bairro Alto da Bela Vista, principalmente do setor cabeça de boi vivem dos serviços pagos por diária, tanto pelos privados, tanto pela prefeitura, recebendo menos de mil reais líquidos. Esses são os serviços gerais, faz tudo, varre a cidade, coleta o lixo, limpa a cidade, outros são funcionários da fazendas de exportação de frutas, como o mamão. Vivendo em suas casas com mais de cinco parentes juntos. Ambos os patrões, público ou privado nam o pagam vale refeição, vale alimentação, não dão cestas básicas, nao tem férias remuneradas, licença maternidade e só recebem as horas trabalhadas.

Nesse setor houve dois recursos liberados pela prefeitura, primeiro uma cesta básica, há mais de 3 meses, e um vale estudantil de menos de 10 reais.

São essas pessoas que aceitaram o chamado para formar um Conselho Popular de saúde, para impedir as mortes por covid ou por fome.

As atividades do Conselho Popular de Saúde vem se intensificando, desde reuniões semanais, jornal Voz do Bairro e o Restaurante de Campanha, atividade mais aplaudida.

 

 

São os próprios moradores se organizado é reivindicando do prefeito tudo que é necessário para atender os anseios dos moradores.

A batalha agora é por testagem de todos os moradores de covid-19, juntamente com a entrega de merenda escolar para todos os estudantes e construção de um restaurante popular com 3 refeições diárias.

Leia o manifesto de fundação do Conselho Popular que foi amplamente distribuído pelo bairro.

 

MANIFESTO DE FUNDAÇÃO DO CONSELHO POPULAR DO BAIRRO BELA VISTA,
SÃO FÉLIX DO CORIBE-BA

Nós moradores do bairro Bela Vista da cidade de São Félix do Coribe, estado da Bahia, viemos por meio deste declarar que diante da política de verdadeiro genocídio da população trabalhadora por parte do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que diante da grave crise de pandemia que assola o Brasil e o Mundo, os governos não tem nenhuma política de combate a crise de saúde e econômica.

Portanto, nos sentimos na obrigação de fundar este conselho popular de saúde do bairro Bela Vista para enfrentar a crise com os nossos próprios recursos, que são limitados, e por isso reivindicamos diretamente do prefeito Chepa Ribeiro o imediato atendimento das reivindicações que segue:

 

Na área da Saúde:

  1. Distribuir, para toda a população, gratuitamente, máscaras, luvas, álcool em gel e remédios;
  2. Atendimento irrestrito de todos que forem ao posto de Saúde;
  3. Aumento imediato das verbas para a saúde, aumentar o número de instalações, equipamentos e profissionais;
  4. Contratação imediata de todo o pessoal da saúde necessário para enfrentar a crise;
  5. Aumento do número de leitos nos hospitais públicos;
  6. Aumento das vacinas disponíveis contra a gripe e abertura de mais postos de vacinação;

Estabelecer sistema de testes do Covid-19 com todos os moradores;

 

Na área Econômica:

 

  1. Usar a Escola Municipal João de Deus como um restaurante público, destinado a ofertar as 3 refeições básicas diariamente para todos os moradores de forma gratuita;
  2. Pagamento de um salário mínimo por pessoa independente da idade pelos próximos 6 meses;
  3. Suspender as contas de água e luz por 6 meses;
  4. Proibição de cortes de luz e água;
  5. Proibição das demissões;
  6. Licença saúde paga para todos os afetados pela crise;
  7. Redução da jornada de trabalho, sem redução dos salários, formação de turnos com pessoal reduzido;
  8. Redução da semana de trabalho para 35 horas (7×5);
  9. Aumento dos valores do Bolsa Família e extensão do plano para fazer frente às necessidades de saúde e da crise econômica.
  10. Vale gás;
  11. Nenhuma suspensão de direitos políticos, de reunião, manifestação etc;                                                    !!!PARTICIPE DESTA LUTA!!!

 

FAÇA PARTE DO CONSELHO, VENHA PARA AS REUNIÕES DISCUTIR AS AÇÕES DIANTE DA CRISE! ENTRE EM CONTATO COM: 11 93213-2489 (WHATSAPP)

SÃO FÉLIX DO CORIBE, BAHIA, 09 DE ABRIL DE 2020

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas