No dia 14, os professores de todo o país devem ir às ruas e exigir o Fora Bolsonaro
movimento-estudantes
No dia 14, os professores de todo o país devem ir às ruas e exigir o Fora Bolsonaro
movimento-estudantes

No dia 14 está marcada a greve geral da classe trabalhadora contra o governo golpista  de Jair Bolsonaro. Esta mobilização é um passo decisivo na luta que vem se desenvolvendo nos últimos anos contra o golpe e que ficou expressa nas gigantescas mobilizações do dia 15 e do dia 30 de maio.

Um dos setores mais atacados pela política golpista no último período são os professores. Desde a derrubada de Dilma em 2016, os professores vem sendo um dos principais alvos da política de destruição do País, haja visto o ataque aos direitos como salários e aposentadorias, além da perseguição política aos educadores, como fica claro na proposta do Escola Sem Partido.

A categoria dos professores é também uma das que mais se mobilizaram no último período contra a política golpista e próprio golpe de estado. Em especial os professores de São Paulo, tendo a frente a APEOESP, a qual desempenhou até agora uma luta importante contra todo o processo golpista.

No próximo dia 14 de junho é necessário que os professores de São Paulo e de todo o país saiam às ruas em defesa do Fora Bolsonaro. É necessário exigir a queda de todo o regime golpista de conjunto. Defender a educação é lutar pela queda do governo golpista