No apagar das luzes, golpistas entregam empresas de energia

Power lines connecting pylons of high-tension electricity are seen in Brasilia

Como de tradição no Congresso Nacional, a véspera do recesso das casas garante aos parlamentares a chance de aprovar alguma atrocidade na calada da noite. Agora, com o golpe de Estado, que aprofunda os ataques ao povo, o resultado pode ser a privatização das empresas de energia.

Nesta quarta-feira, 4, já tarde da noite, os golpistas da Câmara dos Deputados aprovaram o texto-base do projeto de lei que visa privatizar as seguintes empresas:

  • Amazonas Energia;
  • Centrais Elétricas de Rondônia (Ceron);
  • Companhia de Eletricidade do Acre (Eletroacre);
  • Companhia Energética de Alagoas (Ceal);
  • Companhia de Energia do Piauí (Cepisa);
  • Boa Vista Energia.

A ideia, como toda privatização, é entregar o patrimônio nacional, construído e mantido pelos trabalhadores brasileiros, para o capital estrangeiro, em valores rebaixados, quase de graça.

A proposta pode ser aprovada na Câmara dos Deputados ainda na semana que vem, a última antes do recesso, e é inspirada em uma Medida Provisória do governo Temer, que não chegou a ser aprovada a tempo no Congresso Nacional.

Depois disso, segue para o Senado Federal, para, em seguida, se for aprovada, seguir para a sanção presidencial, ou seja, do próprio mandatário das privatizações.

A venda das estatais é um dos principais objetivos dos golpistas. Com ela, todo o patrimônio nacional passa para as mãos dos especuladores, dos empresários de fora do país, que, aos poucos, vão transformando o país em uma colônia devastada.