Problema de cultura nacional
Para o youtuber do PCB, Jones Manoel, o imperialismo é apenas uma teoria acadêmica e diletante
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
neymar-brasil-selecao-austria-10-06-2018_1axuwruhnfaf1x6dvzp7pie8o
Neymar tenta escapar de quatro marcadores. | Arquivo.

O assunto futebol brasileiro e Neymar voltou à tona na imprensa após a final da Liga dos Campeão da Europa e também nos círculos da esquerda depois que o canal O Brasil que Deu Certo publicou um vídeo divulgando as posições do PCO sobre o futebol e o jogador brasileiro. A polêmica também trouxe de volta a profunda incompreensão da esquerda pequeno-burguesa sobre a questão.

O militante do PCB, Jones Manoel, criticou a posição do PCO sobre o assunto em sua conta do Twitter: “A teoria do imperialismo é central para pensar a revolução. Foi descartada em massa nos anos 90 e nos últimos anos, estamos conseguindo colocar de volta em debate. Esses textos do PCO falando que Neymar é atacado pelo imperialismo, são um desserviço. Um atraso e uma vergonha.”

Assim como afirma Jones Manuel, para nós marxistas a teoria do imperialismo é de fato fundamental para o problema da luta revolucionária. E justamente por isso a burguesia procurou e procura descarta-la, desmoraliza-la, convencendo assim parte da esquerda a deixa-la de lado. Logicamente o motivo dessa política é enfraquecer a luta contra a burguesia imperialista.

Para Jones Manoel, no entanto, a teoria do imperialismo não é nada mais do que uma simples teoria acadêmica, um diletantismo. Afinal, se o youtuber está realmente preocupado em “colocar de volta” o debate sobre o imperialismo, por que simplesmente desconsidera a posição do PCO?

Na realidade, ele contradiz sua própria preocupação. Ao mesmo tempo em que afirma ser importante o debate sobre o imperialismo, afirma ser um “desserviço” do PCO colocar a discussão sobre o imperialismo no futebol.

O youtuber teria todo o direito de discordar com as ideias do PCO, mas não o faz. Para ele, a simples ideia de que “Neymar é atacado pelo imperialismo”, uma simplificação grosseira da posição do PCO, é descartável. Essa posição mostra que na realidade Jones Manoel não tem preocupação com o imperialismo a não ser à discussão universitária, na melhor da hipóteses.

A defesa do futebol brasileiro é um aspecto da luta nacional contra o imperialismo no Brasil. Não apenas no âmbito cultural mas também econômico pela importância do futebol como grande empreendimento capitalista internacional. Mas Jones Manoel ignora tudo isso, não discorda. Para ele, a discussão colocada pelo PCO é “um atraso”, mas ele não explica o porquê.

Talvez porque os assuntos da cultura popular não sejam afeitos aos universitários esquerdistas de classe média. Para a classe social que eles representam, o futebol não é nada mais do que um assunto para “gente atrasada”.

Logicamente, para nós, um partido marxista e operário, os problemas de cultura popular são da nossa conta. Em particular quando se trata de um tema cuja importância para a própria formação da sociedade brasileira é tão fundamental que foi tratada por intelectuais de grande nome, marxistas ou não.

Segundo o pretenso teórico marxista, usar o futebol para explicar da forma mais popular possível – e não apenas explicar, mas mobilizar – para as amplas massas é um atraso. O que seria, então, um avanço?

Jones Manoel não se preocupa com os interesses da maioria do povo. Por isso ele não está disposto a lutar contra o imperialismo em todas as esferas da vida social e política. Mas nem mesmo do ponto de vista econômico Jones Manoel está realmente preocupado com o imperialismo, conforme ele diz.

Qualquer brasileiro sabe que os jogadores que são revelados no País formam um dos mais valiosos ítens de exportação de nossa economia. Um problema econômico peculiar, mas de grande importância nacional.

Estão nesses aspectos as discussões sobre Neymar e o futebol brasileiro, mas sobre isso Jones Manoel parece não ter o que dizer.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas