Na sua frente só Pelé
Ao superar o recorde de gols de Ronaldo “Fenômeno” pela Seleção, Neymar fica atrás apenas da marca de Pelé
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
50423661601_e2ea29b67c_k
Enquanto os críticos tentam diminuir a importância do craque, Neymar segue encantando | Lucas Figueiredo/CBF/Fotos Públicas

No último jogo da seleção brasileira de futebol, Neymar igualou e depois superou Ronaldo “Fenômeno” na segunda posição da artilharia nacional. Na sua frente, só Pelé. Atingir uma marca dessas na mais importante seleção do futebol mundial, definitivamente, não é para qualquer um.

Na vitória por 4 X 2 contra a seleção peruana, Neymar marcou seu 19º “hat-trick”, ou seja, foi a décima nona vez que o craque anotou 3 gols numa mesma partida, a quarta em jogos pela seleção. Enquanto a campanha contra sua figura, e contra o futebol brasileiro por tabela, se mantém firme na imprensa burguesa, o jogador vai provando a cada jogo seu talento muito acima da média.

Seu primeiro gol empatou o jogo, que estava 1 X 0 para o Peru. Na comemoração, uma homenagem ao eterno “Fenômeno” Ronaldo, que teve sua marca igualada pelo fã Neymar. O Peru conseguiu novamente desempatar, fazendo 2 X 1, mas Richarlison empatou desta vez para o Brasil. Daí pra frente, o melhor jogador do mundo emplacou mais dois gols e garantiu a liderança brasileira nas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2022.

Com 64 gols pela Seleção Brasileira, Neymar fica a 13 gols da marca histórica de Pelé e tem tempo de superar aquele que é o dono de estatísticas insuperáveis no esporte mais popular do mundo. O fato de até brasileiros reverberarem a campanha suja do imperialismo contra o craque mostra o quanto de irracionalidade acompanha as críticas ao jogador.

Ao mesmo tempo em que atingiu essa importante marca individual, o craque liderou o Brasil em duas vitórias recheadas com 9 gols nos últimos dois compromissos da Seleção. Há quanto tempo os torcedores não ansiavam por uma Seleção goleadora, que joga bonito?

Ao invés de comemorarem, alguns jornalistas esportivos preferiram relativizar a quebra do recorde de gols. Para diminuir a importância do grande número de gols de Neymar, utilizaram a cobrança da conquista de uma Copa do Mundo. Felizmente, o craque ainda tem lenha pra queimar e deve ajudar a equipe nacional a conquistar o hexacampeonato mundial.

Se as críticas ao jogador se baseassem no que acontece dentro de campo, não teriam sustentação nenhuma, pois o craque segue encantando os fanáticos pelo futebol por onde passa. A irracionalidade do teor das críticas deixa claro que se trata de uma campanha de difamação, que atende a interesses econômicos.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas