Abaixo o golpe!
Preparem suas faixas, bandeiras, cartazes e pirulitos. Amanhã é dia de ir às ruas pelo fora Bolsonaro com as palavras de ordem e as cores dos seus partidos
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
image_processing20200703-26197-tnz3o8
Greve dos entregadores - mobilizar nas ruas é o caminho | Foto: reprodução

Em muitos lugares a militância de esquerda, que lutou contra o golpe de Estado de 2016 e está na luta pelo fora Bolsonaro, prepara-se para mais um dia de mobilização. Isto porque neste domingo (5), ocorrerá o sexto final de semana seguido de manifestações pela derrubada de Bolsonaro e todos os golpistas.

Neste fim de semana ainda há dois ingredientes especiais. O primeiro foi a vitoriosa mobilização e greve dos trabalhos de aplicativos ocorrida no dia 1º de julho. Milhares de trabalhadores saíram às ruas em todo o País. Uma demonstração de que as ruas são o espaço que os trabalhadores devem tomar para mostrarem sua força. As manifestações, os piquetes, o bloqueio de avenida, são os verdadeiros métodos de luta da classe trabalhadora. Instrumentos como as redes sociais devem ser agregadores das mobilizações, mas nunca um substitutivo.

A segunda questão é que este domingo antecede a jornada de lutas que ocorrerá em todo o País entre os dias 10 e 12 de julho , aprovada pela última plenária da frente de esquerda que assinou o pedido de impeachment do fascista Bolsonaro. Portanto esse domingo será o dia do “esquenta” para prepararmos um conjunto de manifestações que os governos da direita estão mais do que merecendo.

Está por demais evidente que os governos federal, estaduais e municipais agem em uníssono contra o povo brasileiro. A pandemia do coronavírus já matou mais de 62 mil pessoas e os infectados já ultrapassam a marca de 1,5 milhão. Em total afronta a essa realidade, as medidas dos governantes resumem-se apenas a uma: funcionamento pleno de todo o País.

Projeções feitas diante do avanço da epidemia apontam que no final de julho, caso nada seja feito para conter a doença – e nada foi feito – o número de mortos mais que dobrarão, com uma média diária de óbitos superior a 4 mil, quase o dobro do pico nos Estados Unidos.

Os responsáveis pelo genocídio no País têm nome e CPF. Mais, são os mesmos responsáveis pela maior onda de desemprego no Brasil. Mais de 50% da força de trabalho, cerca de 85 milhões de brasileiros, estão desempregados. A política dos governos, tendo o capacho de extrema-direita Bolsonaro à frente, mas, também, da direita golpista no Congresso Nacional e do Judiciário, é a de fazer que os trabalhadores paguem toda essa conta. De um lado é a morte pelo coronavírus e do outro é o desemprego e a morte pela fome. No oposto dessa situação, os bancos e as grandes empresas ganham rios de dinheiro com a especulação nas bolsas e a entrega do patrimônio nacional com está em curso com a privatização da água e a liquidação da Petrobras.

Portanto, motivos para ir às ruas para defender o fora Bolsonaro e o fim de todo esse regime golpista não faltam. Os explorados brasileiros tem de ter presente que se não houver luta nas ruas nada vai mudar. Muito ao contrário, a situação só vai piorar.

Garantir o direito a uma efetiva política de combate ao coronavírus, garantir o direito à vida, garantir o direito ao trabalho, garantir condições dignas de sobrevivência, são objetivos que para serem alcançados precisam do povo na rua. A tarefa da militância combativa de esquerda reside justamente em criar as condições para que um grande movimento de massas tome conta do País.

Por isso, à luta! Amanhã todos às ruas, de vermelho, com as bandeiras e com as palavras de ordem dos seus partidos e organizações, pelo Fora Bolsonaro e todos os golpistas!

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas