Nem com “reza brava”: novo pedido de habeas corpus de Lula não é aceito

tarcisio

Da redação – Segue a perseguição aos direitos do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) pela justiça golpista, agora, o ministro Tarcisio Vieira de Carvalho Neto, do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), entrou para a conta e negou na tarde desta segunda-feira,13, um pedido de habeas corpus em favor do petista apresentado por dois advogados que não integram a defesa do petista.

Pedro Alberto Lazzaretti e Taise Cândido Nunes são do Rio Grande do Sul e entraram com o pedido na última sexta-feira, 10, alegando que a oficialização da escolha de Lula como candidato à Presidência pelo PT, definida na convenção nacional do partido no dia 4 de agosto, constituiu um novo fato que deveria ser considerado para a soltura do ex-presidente.

No despacho do ministro Carvalho Neto, conta a afirmação de que a Justiça Eleitoral, em especial o TSE, não possui competência para processar e julgar pedidos de habeas corpus contra decisões proferidas pela Justiça Comum, fazendo menção ao TRF-4.

O que vale ressaltar aqui mais uma vez, para que fique claro para os trabalhadores, é que a justiça burguesa, tomada pelos golpistas a serviço do imperialismo, não respeita hierarquia das instâncias legais como ocorreu no TRF-4, que, quando um juiz responsável pelo plantão julgou o mérito do habeas corpus para libertar Lula, segundo a lei, os golpistas passaram por cima da própria lei para manter sua ditadura. Esses capachos do imperialismo norte-americano, estão sendo desmascarados, com as denúncias desta semana trazendo um o novo fato de arbitrariedade, dando conta de que, o juiz Thompson Flores (TRF-4) e Raquel Dodge (procuradora-geral da República) ligaram na Polícia Federal de Curitiba para impedir a libertação de Lula.

É essa situação da justiça tomada pelos golpistas. Estão rasgando a lei para destruir o país e perseguir as lideranças políticas da esquerda. É preciso reagir e ocupar Brasília para demonstrar a força da classe trabalhadora organizada.