“Quilombola não serve nem para procriar”: com Bolsonaro no poder é preciso reagir

UNICA FORUM / PRESIDENCIAVEIS

O próximo governo golpista, de Jair Bolsonaro, consequência da completa fraude eleitoral, será um governo de duríssimo ataque ao povo negro brasileiro. Bolsonaro, que já declarou em palestra promovida em abril desse ano, que os negros pertencentes as comunidades quilombolas não servem nem mesmo para procriar, prepara um conjunto de políticas de massacre aos negros, os quais constituem a maior parcela do povo brasileiro.

Bolsonaro é um representante direto do aparato militar do regime politico burguês, nesse sentido seu governo irá potencializar ainda mais o poder de fogo das polícias em todo o país, isso sem falar em uma possível intervenção militar no território nacional. Um de seus aliados em São Paulo, o ex-prefeito da capital paulista, o playboy, coxinha e fascista João Doria, já declarou que em seu governo a polícia militar irá ter total liberdade de atirar para matar. Doria afirmou, inclusive, que irá bancar os advogados para aqueles policiais que matarem em serviço. Ou seja, e a ampliação a níveis incalculáveis do genocídio do povo negro, morador das periferias.

Bolsonaro defende também a política de destruição do ensino público. Um dos seus projetos e a implantação do ensino à distância, abrindo caminho para privatização das escolas públicas. O que irá levar à exclusão da população pobre, em sua maioria negra, do acesso à educação publica.

A política de privatização de todas as empresas nacionais, defendida por Bolsonaro e o seu guru neoliberal, Paulo Guedes, ira aumentar ainda o mais o desemprego no pais, o qual, desde o golpe contra Dilma, tem crescido de maneira continua, atingindo a casa de mais de 14 milhões de pessoas sem emprego. O desemprego atinge e atingirá ainda mais a população negra, que constitui a maior parte do operariado brasileiro.

Por fim, o ataque contra as cotas raciais nas universidades públicas, as quais estão também na agenda de privatização do governo golpista de Bolsonaro, irá excluir totalmente os negros dos cursos superiores.

Contra o aprofundamento do golpe, a fraude eleitoral e o massacre do povo negro pelas mãos do governo golpista e fascista de Bolsonaro, é necessário organizar desde já a luta nos comitês contra o golpe. Levar às ruas imediatamente a campanha Fora Bolsonaro e todos os golpistas.