Negociações da campanha salarial dos Correios dia 19 de junho

negociações nos correios

A direção golpista da ECT (Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos)  anunciou em seu boletim interno “Primeira Hora” que irá começar as negociações da campanha salarial de 2018, na próxima terça-feira (19-06), quando sentará com os sindicalistas do Bando dos Quatro (PT, PCdoB, PSTU e diretoria do Sintect-MG-LPS) que controlam o movimento sindical dos Correios, para discutir as reivindicações da categoria.

Para desgraça da categoria dos Correios, os sindicalistas do Bando dos Quatro conseguiram dividir a categoria entre duas entidades sindicais nas negociações.

A oficial, Fentect (Federação Nacional dos Trabalhadores dos Correios) que foi criada pelos trabalhadores, e hoje é controlada pelos sindicalistas do PT, PSTU e diretoria do Sintect -LPS.

A entidade fantasma, Findect (Federação Interestadual dos Correios), que sequer tem registro no Ministério do Trabalho, foi criada pela própria direção da ECT nos inicio dos anos 90 para dividir a categoria, mas não teve êxito na época, mas nos últimos anos foi ressuscitada pelos sindicalistas do PCdoB em parceria com o PMDB e o Bando dos Quatro a mantém para confundir a categoria.

Para se ter uma ideia da loucura pelega que o Bando dos Quatro provocam contra a categoria, usando essa divisão, basta analisar as pautas de reivindicação apresentadas por ambas aos patrões.

A pauta da Fentect reivindica um índice salarial miserável de 8%, enquanto a federação fantasma reivindica apenas a inflação do período, que não passa de 3%.

Resultado, a direção golpista da ECT vai debater nas negociações em cima de qual índice? É claro que será o menor, o que está satisfeito apenas com a inflação, que segundo a legislação seria obrigatório.

Pelo fato dos sindicalistas do Bando dos Quatro da Fentect permitir que a federação fantasma negocie em nome dos trabalhadores, mesmo não tendo legitimidade para fazer, já mostra que na verdade esses sindicalistas (do PT, PSTU e diretoria do Sintect-MG-LPS) apoia a revindicação da inflação.

É por esses detalhes que mostra a limitação organizativa da categoria dos Correios para lutar contra os golpistas dos Correios que estão trabalhando incansavelmente para privatizar a empresa e destruir o patrimônio nacional.

Somente a organização de uma oposição classista que enfrente os sindicalistas do Bando dos Quatro pode derrotar os planos dos golpistas de acabar com os direitos dos trabalhadores e manter os Correios como empresa pública no país.