Provocação e desrespeito
Autoridades venezuelanas denunciaram a invasão do espaço territorial do país por um navio de guerra dos EUA, incitando um conflito num de festa pela independência do país.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Destroier - EUA na Venezuela - 24-06-20
Destroier Nitze (DDG 94), invadiu território venezuelano em ato de provocação e desrespeito. | Foto por: reuters

Um destroier (navio de guerra) da marinha dos Estados Unidos, parte da frota Naval do Sul, invadiu o território venezuelano na manhã desta quarta (24), avançando cerca de 48 Km.

A manobra foi denunciada pelo ministro do Poder Popular para Defesa da Venezuela, Vladimir Padrino, que caracterizou o fato como uma ação de provocação, intimidação e uma ação arrogante típica da política imperialista.

Padrino revelou ainda que o comandante da frota naval do Sul dos EUA, Craig Faller, o qual se vangloriou do ato como uma “vitória”, revelando sua ignorância e desrespeito ao direito marítimo internacional, referendado em pactos internacionais dos países integrantes da ONU.

A provocação teve ainda mais impacto na Venezuela pois neste dia 24 comemora-se os 199 anos da batalha de Carabobo, uma das principais batalhas na guerra de independência do povo venezuelano do império espanhol.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Relacionadas