Futebol
A Globo cancelou os jogos programados para última quarta-feira (27) para atender seus interesses com patrocinadores do BBB21
4146e53ad3135f7b51a909904808e7b3_XL
Globo mopolista do futebol nacional | reprodução
4146e53ad3135f7b51a909904808e7b3_XL
Globo mopolista do futebol nacional | reprodução

A Rede Globo é o maior monopólio dos meios de comunicação no Brasil, seu domínio na televisão concentra os grandes jornais e todo entretenimento. Sendo a maior imprensa do país concentra os programas de maior audiência e consequentemente os maiores patrocinadores. Daí surge o problema da grade da programação televisiva que é adequada não aos telespectadores, que são os trabalhadores de todo país, mas exclusivamente do lucro. Neste contexto, a transmissão dos jogos de futebol fica subordinado aos interesses econômicos.

Este grande monopólio conta com a audiência de mais de 50 milhões pessoas todos os dias em todo país, assim é preciso ajustar todos os programas em horários que contemplem toda essa massa de pessoas. Desta realidade, surgem os problemas com os horários de transmissão, bem como com a programação dos jogos de futebol que são de longa data. As torcidas e jogadores de futebol se queixam há décadas dos horários inadequados que se realizam os jogos para atender à programação das telenovelas e outros programas como Big Brother Brasil.

A realização das partidas de futebol em horários noturnos posterior à transmissão das novelas e nas tardes de calor insuportáveis sempre representaram um problema tanto para torcedores quanto para os jogadores. Foram inúmeras as manifestações de atletas contra a imposição dos horários pela Rede Globo que detém os direitos de transmissão das partidas de futebol. Por outro lado, as torcidas também se manifestaram inúmeras vezes contra os horários noturnos pela falta de transporte e por terem que trabalhar cedo no dia seguinte.

O problema histórico dos horários dos jogos, por conta das novelas e outros programas de finais de semana, agora ganha novo ingrediente a transmissão do BBB21. A estreia do programa, que este ano faz demagogia com a questão do negro, na última quarta-feira fez com que a emissora alterasse toda grade de programação dos jogos deixando este dia da semana sem a transmissão de qualquer partida. Não há qualquer respeito ou consideração com os trabalhadores que acompanham seus times favoritos. A única preocupação são mais de 500 milhões que a Globo vai receber dos patrocinadores.

A futebol assim como toda atividade cultural deve ser um direito do povo, não pode ser uma mercadoria e não pode estar sob o controle de monopólios. É preciso que todos os jogos sejam transmitidos na TV, que os ingressos sejam vendidos a preços populares, que todas as restrições às torcidas sejam revogadas, que o futebol e os clubes estejam sob o controle dos torcedores. Esse monopólio que é a Rede Globo, uma concessão pública, que manipulou trabalhadores de todo Brasil através dos grandes jornais durante o golpe contra Dilma e na prisão de Lula, precisa estar sob controle das organizações populares.

Relacionadas
Send this to a friend