Panacéia do PSOL
PSOL de Porto Seguro afirma em campanha nas redes sociais, que vítimas do Covid-19 são irresponsáveis, despolitiza o debate e se coloca à reboque da direita golpista.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
psol fique em casa
Imagem: Reprodução/Facebook/PSOL - Porto Seguro |

Nesta semana, foi divulgado nas redes sociais pelo Psol de Porto Seguro, município do Extremo Sul baiano, uma campanha completamente abusurda e com a mesma ideologia direitista que a culpa é do povo.

Na sua página do Facebook e nos grupos de whatzapp, o Psol publicou uma imagem com um caixão e com os dizeres: “NÃO SEJA AMIGO DA MORTE”, “SEJA PRUDENTE E SE SE PROTEJA. NÃO SEJA IRRESPONSÁVEL.” “#FIQUEEMCASA” e “A VIDA ACIMA DO LUCRO”. Basta “não ser amigo da morte”!

 

Imagem: Cartaz da campanha do PSol. Difícil de acreditar que é isso mesmo.

 

E, pasmen, foi exatamente dessa maneira. Para o Psol a culpa das contaminações é do povo que sai nas ruas de maneira irresponsável e sem proteção, pois se o trabalhador não ser irresponsável e amigo da morte irá evitar disseminação do vírus e mais mortes.

A campanha do psol tem o sentido contra os trabalhadores, pois quem morreu ou está contaminado pelo coronavírus é o verdadeiro culpado porque foi irresponsável. Uma velha campanha da direita e repetida pelo PSol para esconder a falta de investimentos do Estado. Há diversos exemplos nesse sentido. Um deles é quando há enchentes e a culpa da população que suja as ruas e não há falta de limpeza das ruas e manutenção de bocas de lobo. Quando há desabamento de morros e a direita culpa a população que construiu a casa em local inadequado, e não porque a população é empurrada para os morros pela especulação imobiliária. Ou até mesmo a afirmação quando uma mulher sofre violência sexual e a direta sai dizendo que ela estava com roupas provocantes, na ‘balada’ ou tinha bebido muito. Ou um trabalhador sem-terra assassinado pelo latifundiário e dizem que se o sem-terra não tivesse provocado ocupando a terra. Ou seja, todos argumentos da direita mais suja e tradicional.

No caso do coronavírus também é absurdo, pois a maioria da população não possui a mínima condição de ficar em quarentena. Uns são obrigados a trabalhar pelo patrões para não perder o emprego e outra parte é trabalhador informal e depende de trabalho pontuais, os famosos ‘bicos’, como jardineiro ou ambulantes e não possuem uma renda se ficarem parados. E lembrar que em todos esses casos as pessoas moram em locais que são inadequados para a quarentena, em geral, são casas muito pequenas na periferia e com muitas pessoas, e os bairros sem infraestrutura como saneamento básico, fundamental para o combate ao coronavírus.

A colocação do PSol é tão fora da realidade que existe a total falta de informação sobre o que está acontecendo e como combater a pandemia. Essas pessoas estariam sendo irresponsáveis ou estariam sendo obrigadas e não teriam a opção de não sair de casa. Estariam sendo “amigas da morte”? É claro que não.

Como não possui uma política independente, o Psol repete o que a direita e sua imprensa venal fica fazendo propaganda nas rádios, televisão e jornais pagos pelos patrões. Fazem isso e ajudam a dissimular os verdadeiros culpados pela situação de crise na pandemia, que são os governos de direita e os patrões.

Em vez de culpar os governos pela falta de equipamentos nos hospitais, profissionais da saúde, testes, cortes no orçamento, destruição do SUS e que a população está abandonada nos bairros pobres, o Psol prefere culpar a população. Deve ser por isso que esse mesmo Psol, na figura do deputado Marcelo Freixo lançou a campanha pelo fica Mandetta, ex-ministro da saúde golpista e da extrema direita que colocou em marcha um plano de destruição do SUS e da saúde indígena, mas que amplamente defendido pelo PSol.

Essa campanha tem uma sentido reacionário de jogar a responsabilidade no colo do povo e que se população cumprir a quarentena não precisa cobrar os governos, como a prefeita Cláudia Oliveira, Bolsonaro, João Doria, Wilson Witzel e outros elementos repugnantes da direita. Nesse sentido, trata o povo como burro, ignorante e “amigo da morte”, se não fosse isso não seria contaminado.

É uma campanha sórdida, suja e mesquinha do Psol e outros setores da esquerda que adotam a mesma política da direita, mesmo sendo as mais reacionárias possíveis, de sempre arrumar uma maneira de culpar o povo e esconder os verdadeiros culpados: os governos da direita e a burguesia.

Fazem isso também, como elementos da pequena burguesia que apenas tomam medidas egoístas, individualistas e mesquinhas para justificar uma política covarde e oportunista para ficar em casa e não organizar os trabalhadores que estão a mercê da crise econômica e sanitária provocada pelo coronavírus e que vão sofrer as consequências dessa política oportunista.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas