Às 19h, ao vivo!
Ministrado por Rui Costa Pimenta, o curso da Universidade Marxista tem feito um grande sucesso, com mais de 1.000 participantes e um conteúdo inédito
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
WhatsApp Image 2021-01-12 at 20.02.06
3ª aula do curso, na última terça (12), sob o tema "O que foi a URSS?" | Foto: DCO

Hoje (14), a partir das 19h, ocorre a quarta aula do curso “O que foi o stalinismo? Uma análise marxista”, que será ministrada, assim como as aulas anteriores, pelo companheiro Rui Costa Pimenta, presidente nacional do Partido da Causa Operária.

Iniciado no dia 5 de janeiro, o curso da 46ª Universidade de Férias está sendo disponibilizado na plataforma da Universidade Marxista, um projeto do PCO para a formação contínua dos seus quadros militantes, filiados, simpatizantes e de todas as pessoas que se interessem no estudo do marxismo.

Além das aulas deste curso, a plataforma conta também com as aulas em vídeo de dois outros cursos: “Fascismo: o que é, e como combatê-lo” e “70 anos da Revolução Chinesa”. Mas não é só isso. A plataforma comporta também a Enciclopédia Marxista e a Biblioteca Socialista, que já contam com centenas de verbetes, biografias, textos e livros sobre os mais diversos acontecimentos políticos do século XX e antes. São textos dos maiores dirigentes e militantes que a classe operária já produziu, como Karl Marx, Friedrich Engels, Vladimir Lênin, Rosa Luxemburgo e Leon Trótski, dentre outros. Muitos dos materiais são traduzidos pela própria equipe da Universidade Marxista do PCO, sendo publicados, portanto, de forma inédita em língua portuguesa e não encontrados em nenhum outro local na Internet.

O que é este curso

O curso atual, que irá durar ao longo dos meses de janeiro e fevereiro, trata do fenômeno político e social que constituiu o stalinismo, isto é, a burocracia formada nos primórdios da antiga União Soviética e que parasitou o primeiro Estado Operário do mundo até finalmente destruí-lo, em 1991.

O stalinismo, que não foi apenas o período de governo de Josef Stálin (1924-1953), tem esse nome devido a que o “Termidor” (como o chamou Leon Trótski) foi quem estabeleceu o domínio da burocracia sobre todo o aparato do Partido Comunista da União Soviética (PCUS) e do Estado soviético. No entanto, seus sucessores, tanto na liderança do partido e do Estado, como nos inúmeros cargos do aparato, mantiveram o mesmo mecanismo de funcionamento herdado de Stálin.

Rui Costa Pimenta, na etapa atual do curso, está fazendo uma ampla introdução do tema, explicando os fundamentos do socialismo científico, as polêmicas com as diversos formas equivocadas de pensamento da esquerda, as bases econômicas do capitalismo e de sua fase superior – o imperialismo.

Na última aula, realizada na terça-feira (12), o palestrante explicou o porquê de a União Soviética não ter sido um país socialista. O socialismo é um modo de produção superior ao capitalismo, no qual as forças produtivas fazem com que a sua economia seja mais evoluída do que a economia de qualquer país capitalista, mesmo os mais avançados. A URSS, no entanto, não tinha uma economia desenvolvida, mas atrasada, durante toda a sua existência.

Isso era inevitável. Marx previu que o socialismo se implantaria primeiro nos países capitalistas avançados, o que seria o desenvolvimento natural da economia. Devido às contradições do sistema capitalista, ele quebrou em seu elo mais fraco: na Rússia czarista, vítima do desastre da I Guerra e com um movimento revolucionário potente. Entretanto, a Rússia era um país atrasado economicamente, uma vez que os monopólios que já controlavam a economia capitalista impediam – e ainda impedem – o desenvolvimento dos países que não participam do “clube dos imperialistas” – um pequeno punhado de países que chegaram ao capitalismo ainda na sua fase liberal, quando havia livre concorrência, e que, portanto, estabeleceram o monopólio.

Devido a isso, a Rússia só poderia estabelecer o socialismo com a ajuda da classe operária internacional, realizando a revolução nos demais países desenvolvidos. Mas isso não ocorreu e a Rússia ficou isolada, sem a possibilidade de intercâmbio econômico favorável para o desenvolvimento de sua economia, que sequer era uma economia capitalista desenvolvida.

Assim, o que foi a URSS? Não era um país socialista, mas também não era capitalista, uma vez que a propriedade privada dos meios de produção foi expropriada. Conforme já analisado por Lênin e Trótski, na Rússia de 1917 foi implantada a ditadura do proletariado. A ditadura do proletariado, ou seja, o regime no qual os trabalhadores governam, forma o Estado Operário, no qual os capitalistas já não obtêm mais o poder político e seu poder econômico é progressiva e velozmente minado. A ditadura do proletariado é um regime de transição entre o capitalismo e o socialismo e que, portanto, pode tanto avançar em direção ao socialismo como retroceder para o capitalismo. Foi exatamente o que ocorreu na URSS.

O palestrante

Essa é apenas uma amostra de uma parte da aula ministrada na última terça-feira por Rui Costa Pimenta. Os conhecimentos difundidos pelo palestrante, desde a primeira aula do curso, não se limitam apenas à história da URSS em si. Transpassam a questão política, abordando filosofia, economia, história do desenvolvimento da humanidade, doutrina militar, literatura, ciência, dentre outras áreas que o companheiro domina ou conhece com profundidade.

Isso é fruto de mais de 40 anos de militância política, quase integralmente dedicados à construção do partido revolucionário do proletariado, o Partido da Causa Operária. Durante todo esse tempo, o PCO tem fornecido aos seus dirigentes, militantes e filiados inúmeras oportunidades de formação política e teórica, baseado em toda a produção intelectual de séculos de luta da classe operária.

O conhecimento do companheiro Rui Pimenta se deve, justamente, ao trabalho do Partido de educar a classe operária no caminho da revolução socialista. A partir disso, Rui estabeleceu uma produtiva atividade intelectual como jornalista, tradutor, professor, escritor e organizador do Partido, tendo, portanto, uma autoridade e também uma experiência que lhe permitem ensinar a todos os interessados a respeito dos diversos temas que constituem a análise do fenômeno do stalinismo.

O curso, desde o início, alcançou uma grande popularidade, com mais de 1.000 pessoas inscritas que assistem às aulas todas as terças e quintas-feiras a partir das 19h.

Gostou do tema e do conteúdo do curso? Aproveite a promoção e inscreva-se, não deixe de assistir à aula de hoje e veja também as aulas anteriores! Acesse a plataforma da Universidade Marxista e conheça o maior projeto em língua portuguesa de formação marxista.

Confira a programação completa do curso:

1° Parte – 1924 – 1933
1. Introdução – Stalin até a tomada do poder
2. Burocracia, a URSS
3. A primeira etapa
3.1 – na URSS
3.2 – na III Internacional
4. A luta interna
4.1 – Revolução permanente
4.2 – Industrialização
4.3 – Socialismo em um só país
5. A revolução chinesa
6. A segunda etapa
7. Processos de Moscou
8. A coletivização forçada
9. O terceiro período

2° Parte – 1934 – 1948
1.As frentes populares
1.1 – França
1.2 – Espanha
2. Pacto com Hitler e a invasão da URSS
3. A guerra e a derrota do nazismo
3.1 – O expurgo no exército
4.O pacto contrarrevolucionário com o imperialismo
4.1 – Itália, França e Grécia
4.2 – Ialta
4.3 – A democracia
4.4 – O leste europeu
4.5 – A divisão da Alemanha
5. Plano Marshall e leste europeu

3° Parte – 1948- 1991
1. Terror no Leste: os processos de praga
2. A revolução chinesa e a revolução mundial
2.1 – As revoluções stalinistas
3. A guerra fria, a coexistência pacífica
4. Morte de Stalin, Krushov
5. Crise no Leste (53-56)
6. Brezhnev
7. 1968
8. Crise mundial, Afeganistão, começo do fim
9. Polônia, Gorbachov e a restauração
10. Colapso da URRS
11. Stalinismo e a cultura

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas