Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit

O caso do assassinato da vereadora do PSOL do Rio de Janeiro, Marielle Franco, mostra que a presença dos militares nas ruas impulsiona a extrema-direita e abre caminho para um ataque generalizado contra toda a esquerda. Ainda não se sabe quem exatamente matou a vereadora. O que se sabe é que as características do assassinato são de uma execução policial, as balas eram da Polícia Federal do mesmo lote usado pelos policiais que promoveram a chacina de Osasco e Marielle era uma inimiga da repressão nos morros do Rio de Janeiro.

A execução da vereadora tem ligação direta com a presença dos militares nas rias do Rio de Janeiro. Grupos fascistas que em sua maioria tem ligações estreitas com as polícias estão à vontade para cometer esse tipo de atrocidade. As Forças Armadas, que nesse momento comandam o Rio de Janeiro, tem responsabilidade pelo que aconteceu.

Mas o mais importante é que fica claro que a presença dos militares bem como a política dos golpistas impulsiona uma ofensiva contra a esquerda e as organizações populares. Ou seja, não é coincidência que em um mês de intervenção militar não tenha se ouvido fala em nenhuma grande operação contra o “crime” mas tenha acontecido justamente a execução de uma liderança de esquerda. Coincidências não existem, em política menos ainda.

Não que em algum momento fosse possível acreditar que os militares estivessem nas ruas para garantir a “segurança” como procurou defender o governo golpista, mas o fato torna a farsa ainda mais escandalosa e ele se junta ainda com as inúmeras denúncias de moradores, em especial da Vila Kennedy, local onde primeiro o Exército se instalou.

Se a esquerda e os movimentos populares não organizarem comitês de autodefesa, se não for colocada em prática uma política que convoca as massas para lutarem contra o golpe, contra a prisão de Lula e todas as medidas dos golpistas que vão devastar os direitos do povo, a direita e a extrema-direita irão cometer outras atrocidades como essa. O fascismo é um subproduto do golpe de Estado.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas