Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit

O governo golpista do Estado de São Paulo, através da Polícia Militar, resolveu enfrentar os movimentos sociais, organizações de esquerda, com o veto dos golpistas ao ato na Avenida Paulista, do dia 24 de janeiro, contra a perseguição política à Lula.

Segundo os golpistas que controlam a cidade de São Paulo, os grandes movimentos de massas no Brasil, ligadas aos trabalhadores da cidade e do campo, estudantes, ligadas a grandes organizações como a CUT (Central Única dos Trabalhadores) não poderão fazer manifestação na Avenida Paulista, pois as “autoridades” públicas golpistas de São Paulo querem que meia dúzia de moleques de direita, que usam a sigla de MBL (Movimento Brasil Livre) use uma área pública, para se impor contra o direito de manifestação da classe trabalhadora brasileira.

É uma nova provocação da direita brasileira contra o povo, querendo cassar um direito garantido da população trabalhadora, que é o de se manifestar livremente nas ruas.

As organizações de esquerda, movimentos sociais, partidos políticos que lutam contra o golpe e os golpistas precisam manter a manifestação na Avenida Paulista, e garantir na prática o direito do povo se manifestar, pois a rua é do povo e não da direita golpista, fascista que quer impor intervenção militar no país.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas