Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
ato-prefeitura-1
|

Na última sexta-feira, 15 de fevereiro, dois dias depois da enorme assembleia dos servidores públicos, os mesmos, ainda mais mobilizados depois que o prefeito aliado do golpe de Estado, Bruno Covas do PSDB anunciou um dia antes (14), o corte do ponto dos servidores que estão em greve, passando por cima da constituição federal  mais de 15 mil servidores participaram de manifestação unificada do funcionalismo em frente à Prefeitura, pela revogação da Lei nº 17.020/2018, que aumenta o desconto previdenciário  de 11% para 14%, e cria a Sampaprev.

Além disso, o prefeito, que junto aos vereadores mercenários haviam aprovado a reforma, um dia depois do Natal, com alegações de que tal ataque impediria aumentos nas passagens de ônibus e IPTU, como é normal de quem procura fazer o povo de idiota, aumentou as passagens do transporte coletivo e o IPTU da cidade para a parcela mais sofrida da população.

A disposição dos servidores paulistanos é clara no sentido da luta, também contra a reforma do fascista Jair Bolsonaro, que aplica 40 anos de contribuição, com idade mínima de 62 anos para mulheres e 65 anos de idade para os homens. Sendo ainda outra intenção golpista atacar o fim da estabilidade do funcionalismo.

Não pode haver nenhum recuo direções do movimento, do Fórum das Entidades.

A mobilização do funcionalismo tem que continuar a ser unitária e junto à população, com o fortalecimento dos comandos de base com dezenas de servidores em cada região organizando panfletagens, atos regionais, passeatas, colagens de cartazes e colocação de faixas pela cidade denunciando diretamente Bruno Covas inimigo do funcionalismo e da população.

É preciso parar a cidade nos atos centrais em frente à Prefeitura, a partir desta terça feira, 19 de fevereiro, com milhares de manifestantes, seguido de passeata até o centro econômico de São Paulo, a Avenida Paulista, chamando o “Fora Covas!”, inimigo do povo e do funcionalismo.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas