Bolsonaro quer fim da ciência
Em mais uma investida obscurantista e neoliberal, o governo Bolsonaro quer extinguir o CNPQ.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
cnpq_pesquisa_ciencia-300x158
CNPQ, vítima da sabotagem dos golpistas. |

Há alguns meses, a comunidade científica brasileira vem alertando e denunciando o governo fascista de Jair Bolsonaro e o Congresso Nacional golpista para o déficit de R$ 330 milhões no orçamento do CNPq (Conselho Nacional de Pesquisa científica) em 2019.

No que pesem denúncias de extravio de verbas, a saída não é a extinção, o governo capitalista de Bolsonaro se utiliza de tal subterfúgio para propagandear sua política de enxugamento do Estado, enquanto irá produzir prejuízo inestimável ao desenvolvimento do país.

Este déficit resultado da politica fascista do Estado e atacar importantes instituições responsáveis por trabalhos de cunho progressista, como as escolas, as universidades, a Petrobras e agora aprofundar este ataque ao CNPq, anunciando agora a possível extinção deste que é um dos órgãos da maior importância para o desenvolvimento nacional das pesquisas científicas.

O CNPq teve importância fundamental e influenciou enormemente o desenvolvimento de muitas áreas como a saúde, em que descobertas de cura (caso do Zika vírus ) e o tratamento de várias doenças antes sem solução foram possíveis por conta do apoio à produção científica. Um outro exemplo é o caso do pesquisador brasileiro Paulo Ivo Homem de Bittencourt que produziu a reversão de uma série de problemas cardiovasculares, descobrindo a substância que ajuda na produção de proteína responsáveis por desentupir artérias em roedores e em 2015 havia recebido permissão para fazer testes em humanos. No entanto, Homem de Bittencourt está com sua pesquisa paralisada, por conta dos cortes do governo Bolsonaro, que, com sua política de extrema-direita, aumenta as mortes diárias e agora também não possibilitará que milhares de cardiopatas, diabéticos possam ter a cura para seus males.

Outro exemplo é o desenvolvimento e exploração do pré-sal brasileiro, em que a atuação de cientistas custeados pelo CNPQ permitiu que os cientistas brasileiros tivessem condições de explorar petróleo em águas profundas. O ataque fascista é tão estúpido que mesmo os poderosos capitalistas do agronegócio (apoiadores e apoiados por Bolsonaro) são beneficiados pelo enorme crescimento na produção de grãos, resultado de importantes descobertas dos cientistas brasileiros.

A criminosa política de Bolsonaro já coloca milhares de estudantes de pós-graduação e de iniciação científica, no país e no exterior, em situação crítica para sua manutenção e para o prosseguimento de seus estudos, milhares paralisaram suas pesquisas por não poderem arcar com custos de seus trabalhos em virtude da suspensão de milhares de bolsas de pesquisadores altamente qualificados em todas as áreas do conhecimento. Em função dos drásticos cortes orçamentários para a Ciência, Tecnologia e Inovação, já se observa uma expressiva evasão de estudantes, o sucateamento e o esvaziamento de laboratórios de pesquisa, inclusive com a diminuição da procura pelos cursos de pós-graduação e a perda de promissores pesquisadores para o exterior.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas