Nada para o povo: reajuste de conta de luz é maior que inflação

conta de luz

O governo golpista de Jair Bolsonaro, eleito de forma fraudulenta, aumentou a tarifa de energia elétrica e a bandeira amarela no Brasil agora no mês de julho, através da Anel (Agência Nacional de Energia Elétrica).

O população brasileira, a partir de agora para usar a energia elétrica no país, terá que pagar R$ 1,50 (um real e cinquenta centavos) a cada 100 quilowatts-hora, que me média chega a um reajuste de 5,2%.

Esse reajuste, independente das justificativas dadas pelos técnicos da Anel e do governo golpista de Jair Bolsonaro, o que importa é que o aumento da tarifa mostra que a inflação no país é maior do que anunciada pelos Institutos econômicos, e que é ainda mais relevante, de que a classe trabalhadora sequer está tendo seus salários reajustados com a inflação expurgadas.

Nesse período (julho), está sendo negociado a campanha salarial de duas importantes categorias de trabalhadores do país, a dos trabalhadores petroleiros e dos trabalhadores dos correios. Na primeira, os trabalhadores petroleiros receberam dos patrões golpistas, a proposta de reajuste salarial de 1% (um por cento), muito inferior da inflação anunciada desse período.

Nos correios, a situação ainda é pior, os golpistas compareceram à mesa de negociação esse ano, para propor a retirada de direitos, como diminuição dos vales refeição/alimentação, vale cultura, e sequer ofereceu reajuste salarial, dando zero de reajuste para a categoria.

O golpista Jair Bolsonaro mostra ser coerente com a campanha eleitoral que apresentou nas eleições fraudadas de 2018, a de que iria governar para os patrões, tirando os “privilégios” dos trabalhadores brasileiros, e destruindo as empresas brasileiras, a exemplo do desmonte que esse governo direitista está promovendo na ECT (Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos) e na Petrobrás.

É por essa situação que os trabalhadores brasileiros não podem permitir que esse governo golpista e fraudulento prossiga à frente das decisões do país, somente a mobilização popular unificada entorno da palavra de ordem de Fora Bolsonaro é todos golpistas, novas eleições, liberdade de Lula, é capaz de impedir o avanço da destruição dos direitos e das condições de vida da classe trabalhadora brasileira.