Menu da Rede

Permanência de Duque coloca Colômbia sob impasse

PSTU pede “punição exemplar” para o caso Marielle; “punição exemplar” era o que estava denunciando

O PSTU (Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado) publicou nota pedindo “punição exemplar” para o assassinato político da vereadora Marielle Franco, uma assassinato perpetrado por pessoas das forças de repressão, após a vereadora denunciar a brutalidade e a violência com que o 41º Batalhão da Polícia Militar, o chamado “Batalhão da Morte” atacou a comunidade de Acari.
A proposta mostra que o PSTU não só não tem ideia do que está acontecendo no Rio, como mostra que já tem pouco a ver com a esquerda, e muito a ver com a direita que festejou a morte da vereadora.
Afinal o que é a “punição exemplar” que eles falam? A justiça que a esquerda defende não é punitiva, não defende que o Estado, controlado pela burguesia reacionária, tenha o poder de punir as pessoas com violência e encarceramento, pois é disso que se trata a nota do PSTU, quer eles admitam ou não.
Sempre foi a posição dos partidos operários, ligados ao povo, defender a prisão como última medida e nunca como punição, sempre que possível como método de reforma.
Pedir a punição exemplar, ou seja, a punição severa para dar o exemplo a outros não é o método dos comunistas, socialistas ou mesmo do mais vulgar democrata. É o método do fascismo, da política de terror estatal burguês
Na mentalidade da burguesia a punição exemplar é o que foi feito com cada guerrilheiro torturado, “façamos com a maior brutalidade possível” para que ninguém ouse fazer de novo, nenhum partido de esquerda deve ser a favor, quem dirá pedir, que o Estado coíba qualquer crime por métodos terroristas.
No Rio de Janeiro impera o terror estatal, por parte da PM, que estava matando em Acari e foi denunciada, e como método de terror contra aqueles que denunciam mataram Marielle, era a “punição exemplar” para os que defendem a população.
O PSTU fala, cinicamente, em autodefesa do povo contra a violência policial, mas a pede quando lhes é conveniente.
Ao invés de exigir a retirada das tropas militares, ao invés de exigir o fim da política de terror nas comunidades, pedem seu reforço.
A única autodefesa consequente é exigir a dissolução da PM, corporação assassina, substituí-la por uma milícia popular, eleita entre os moradores de cada bairro e os trabalhadore de cada fábrica. Só o povo, por meio das constituição de um órgão próprio de defesa armada e organizada, pode defender o povo do crime organizado nos governos golpistas e nas comunidades.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores
O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Cultura

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.