Menu da Rede

PSDB vai à manifestação e manda a polícia reprimir a esquerda

Abutres de Lula: Ciro, Boulos e Manuela, falaram que defendem o petista, mas nada fizeram

Nessa semana, a partir do anuncio feito pelos juízes do Tribunal Regional Federal 4 (TRF-4) de que julgarão os embargos propostos pela defesa de Lula no dia 26 de março, entramos em um período extremamente crítico na política nacional. A prisão de Lula está cada vez mais próxima e a direita se apressa para colocar o petista na cadeia a fim de promover uma derrota geral do povo brasileiro e da classe operária.

O “problema Lula” é um obstáculo fundamental a ser ultrapassado pelos golpistas para que o imperialismo e a burguesia possam levar adiante seu projeto de retirada total dos direitos da população. Por isso esse problema também é de extrema importância para a totalidade da esquerda e dos movimentos populares, pois a prisão de Lula marcaria um aprofundamento do Golpe de Estado no Brasil que poderia levar todos os partidos de esquerda e movimentos populares para a ilegalidade

Nesse contexto, aquilo que deveria ser o mais fundamental, a mobilização contra a prisão de Lula e contra o Golpe de Estado, não parece figurar na agenda dos partidos da esquerda nacional. Ciro Gomes (PDT), Guilherme Boulos (PSOL) e Manuela D’Ávila (PCdoB), candidatos à presidência da República e que compõem diferentes espectros da esquerda nacional vem sistematicamente ignorando o “problema Lula” e se preparam para as improváveis eleições do final deste ano como se o Brasil vivesse uma situação de normalidade. Não apenas não vivemos uma situação de normalidade, como a cada dia que passa os golpistas, apoiados pelo imperialismo, avançam em seu projeto de destruição do movimento operário e controle total do regime, inclusive com militares nas ruas como caso do Rio de Janeiro.

Esses candidatos assumiram uma posição de ignorar os problemas urgentes da politica nacional e concentrar seus esforços para as eleições. Isso fica claro na medida em que estes candidatos, mesmo tendo se posicionado contra a prisão de Lula, não levam adiante e nem apoiam qualquer mobilização popular nesse sentido e se negam em fazer parte da campanha contra a prisão do petista. Guilherme Boulos, que inclusive teve apoio do ex-presidente no lançamento de sua campanha nas últimas semanas, já deu entrevista na qual afirmava que o ciclo do PT havia se encerrado, fazendo coro com a direita golpista que quer eliminar o Partido dos Trabalhadores do cenário político. Já Ciro Gomes, candidato que tenta passar uma imagem de esquerdista mas que vem seguidamente agindo em favor do imperialismo e da direita, constantemente dá discursos sobre Lula e no mais recente afirmou: “Lamento profundamente mas constato apenas por constatar que é muito improvável a presença de Lula no processo. Portanto, cresce muito a minha responsabilidade de interpretar este arco deserdado por uma fatalidade”. Ciro considera o Golpe de Estado e a prisão de Lula uma “fatalidade”, como se não fosse fruto de uma brutal perseguição a Lula e de um projeto geral do imperialismo e burguesia. Na mesma linha Manuela D’ávila do PCdoB, assim como a totalidade do seu partido, continua prestando apoio a Lula apenas nos discursos, mas não mobiliza absolutamente nada de concreto para barrar a prisão do petista.

Isso mostra que estes elementos da política nacional que se dizem de esquerda não são mais do abutres cuja única intenção é tentar acumular potencial politico a partir da destruição do PT. É por isso que esses candidatos, além de não terem nenhuma popularidade real, não se mobilizam contra prisão de Lula e mantém seu foco nas longínquas eleições presidenciais. Nesse momento é dever de toda esquerda e todos os movimentos populares aderir imediatamente à campanha contra prisão de Lula, e contra o avanço do Golpe de Estado no Brasil.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores
O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Cultura

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.