Na Paraíba, rebelião em unidade da Fundac deixa 22 jovens feridos

fachada-do-centro-socioeducativo-lar-do-garoto-onde-rebeliao-deixou-sete-mortos-neste-sabado-3-na-paraiba-1496538568507_1920x1369

Equipe da Polícia Militar foi acionada para controlar um princípio de rebelião no centro educacional Lar do Garoto, em Lagoa Seca, no Agreste paraibano, na tarde desta terça-feira (4).

A Fundação da Criança e do Adolescente (Fundac) afirmou que 22 internos tiveram ferimentos leves, sendo que três internos precisaram ser levados para o Hospital de Trauma de Campina Grande, mas receberam alta logo após o atendimento.

Segundo a Polícia Militar, os internos conseguiram abrir algumas grades pra ter acesso ao pátio e cinco internos foram vistos em cima do muro já para fugir, mas foram impedidos por policias que usaram armas com munições de borracha.

O presidente da Fundac, Noaldo Meireles, disse que vai abrir um procedimento administrativo para apurar o caso. Independente do motivo, as rebeliões mostram a ineficácia dessa política de encarceramento em massa dos jovens pobres, que saem feridos ou mortos de uma instituição com a função de reeducar.

Este Estado repressivo, produtor de violência utiliza desses incidentes no sistema prisional, que mostram sua falta de eficácia em agir com justiça, ajudando na reintegração seus detentos ao convívio social, usando desses chacinas para aumentar ainda mais a repressão.