Siga o DCO nas redes sociais

Depois de Guaidó, Áñez…
Na Bolívia, Bolsonaro reconhece mais um presidente golpista
O Brasil foi o primeiro país a reconhecer a presidente autoproclamada da Bolívia, Jeanine Áñez.
images (2) (1)
Depois de Guaidó, Áñez…
Na Bolívia, Bolsonaro reconhece mais um presidente golpista
O Brasil foi o primeiro país a reconhecer a presidente autoproclamada da Bolívia, Jeanine Áñez.
Reprodução/Facebook
images (2) (1)
Reprodução/Facebook

Da redação – Após Juan Guaidó, na Venezuela, o presidente do Brasil Jair Bolsonaro reconheceu mais um presidente golpista na América do Sul. Desta vez, Jeanine Áñez, a presidente autoproclamada da Bolívia. O Brasil a reconheceu algumas horas depois da autoproclamação, que ocorreu após uma sessão esvaziada no Congresso.

Ernesto Araújo, o ministro das Relações Exteriores de Bolsonaro, falou a repórteres ao chegar a um jantar com representantes do Brics, que se encontram nesta quarta e nesta quinta-feira em Brasília.

Cinicamente, afirmou: “Nossa percepção é que a Constituição boliviana está sendo seguida, interinamente claro, acho que é importante o compromisso de convocar eleições. Então nossa primeira percepção é que está sendo cumprido o rito constitucional boliviano, e queremos que isso contribua para pacificação, normalização no país”. Isso, após o país ter sofrido um golpe de Estado que depôs o presidente eleito pela maioria dos bolivianos.

O Brasil foi o primeiro país a reconhecer a presidente autoproclamada, demonstrando seu capachismo com os golpistas e o imperialismo.