Siga o DCO nas redes sociais

Ato “Fora Witzel” no Rio
PCO do Rio convoca para o ato “Parem de nos matar”, contra Witzel
PCO chama os companheiros para o ato “Por Agatha, dizemos: Parem de nos matar!”, às 17 horas de hoje na ALERJ. Ato é um protesto contra o governador fascista “Auschwitzel”.
tnrgo_abr_03011910008rj
Ato “Fora Witzel” no Rio
PCO do Rio convoca para o ato “Parem de nos matar”, contra Witzel
PCO chama os companheiros para o ato “Por Agatha, dizemos: Parem de nos matar!”, às 17 horas de hoje na ALERJ. Ato é um protesto contra o governador fascista “Auschwitzel”.
Fascista Witzel em Cerimônia da PM. Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil
tnrgo_abr_03011910008rj
Fascista Witzel em Cerimônia da PM. Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

Os militantes do Partido da Causa Operária e dos Comitês de Luta contra o Golpe do Rio de Janeiro convocam todos os companheiros do estado a comparecerem ao ato “Por Agatha, dizemos: Parem de nos Matar!”, às 17 horas no dia de hoje, 23 de setembro de 2019, na ALERJ.

Na página do evento no Facebook vemos que a atividade está sendo organizada por 16 entidades, que se juntaram para lutar contra a política genocida do fascista Wilson Witzel, que de maneira até agora inexplicável conseguiu a façanha de se eleger governador do Rio, mesmo sendo um juiz carrasco e um total desconhecido da população.

Witzel, que foi apelidado de “Auschwitzel” tem se destacado pela sua política repressiva, isso em pleno governo Bolsonaro e tendo elementos como João Doria como concorrente. O governador instituiu os snipers, ou franco atiradores, em bom português, que abatam a população desarmada nas favelas de cima de torres. O mesmo “Auschwitzel” também ficou famoso pelo fato de ter ele próprio subido em um helicóptero e atirado contra a população em Angra dos Reis, e também por comemorar a brutal execução do sequestrador do ônibus da ponte Rio-Niterói, quando o mesmo já estava rendido e fora do ônibus, como se fosse um gol da seleção em final de Copa do Mundo.

A PM do Rio, que assim como as outras PMs do Brasil sempre foi um órgão terrorista, que serve para impor o medo sobre a população pobre do estado, tem levado suas ações violentas à escalas jamais vistas. Após o assassinato da criança Ágatha, morta por um tiro de fuzil após uma operação no Complexo do Alemão, um escândalo que chocou todo o país, a esquerda e o povo do Rio resolveram dar uma resposta à “Auschwitzel” nas ruas. A morte de Ágatha seria só mais uma, se não fosse um profundo sentimento do povo de dizer basta. Talvez possamos dizer que finalmente o “caldo está começando a entornar” para o governador.

Por toda a barbaridade que tem sido colocada em prática por este elemento fascista, “eleito” na gigantesca fraude que foram as eleições do ano passado, nós do PCO ingressamos no coro do ato, que, como já foi dito vai acontecer na ALERJ, às 17 horas, exigindo que “Auschwitzel” pare de matar o povo pobre nas favelas do Rio. Chamamos todos os companheiros a gritarem conosco pelo “Fora Witzel”, pelo “Fora Bolsonaro” e também pela “liberdade de Lula”.