Siga o DCO nas redes sociais

Mutirões, o eixo da luta
Mutirões pela liberdade de Lula: peças-chave da luta contra o golpe
Comprovado pelo sucesso do ato em Curitiba do dia 14, os mutirões representam um eixo fundamental da luta contra o golpe, atingindo a população e mobilizando milhares.
WhatsApp-Image-2019-08-18-at-17.21.36-1024x585 (1)
Mutirões, o eixo da luta
Mutirões pela liberdade de Lula: peças-chave da luta contra o golpe
Comprovado pelo sucesso do ato em Curitiba do dia 14, os mutirões representam um eixo fundamental da luta contra o golpe, atingindo a população e mobilizando milhares.
Mutirão realizado na Avenida Paulista. Imagem: Aquivo DCO.
WhatsApp-Image-2019-08-18-at-17.21.36-1024x585 (1)
Mutirão realizado na Avenida Paulista. Imagem: Aquivo DCO.

Neste último sábado, dia 14, pessoas do país inteiro estiveram presentes no primeiro ato nacional pela Liberdade de Lula após as revelações do que ficou conhecido como “Vaza Jato”, da qual foi evidenciada as falcatruas da operação golpista que impediu Lula de ser candidato nas eleições onde era visto por todos como o grande favorito a vitória.

A mobilização popular até então obstaculizada pela confusão política nas direções da esquerda, e pelo boicote sistemático daqueles que consideram a liberdade de Lula uma política não “unificadora” com os setores golpistas, rompeu uma importante barreira, abrindo caminho para o que virá a ser um grande período de mobilização.

Contradizendo tais argumentos, o Partido da Causa Operária e os Comitês de Luta Contra o Golpe, mostram na prática a importância das atividades de rua, do contato periódico com a população, sem o preconceito que toma a esquerda pequeno-burguesa de que o país está tomado por bolsonaristas.

O ato de sábado, como também toda as demais atividades que existiram e virão a ocorrer contra o golpe e pela Liberdade de Lula, passam todas por um fundamental eixo de mobilização, representados pelos mutirões pela Liberdade de Lula que ocorrem nacionalmente, tanto nos domingos em centenas de cidades, como nas quartas-feiras nas principais universidades do país.

Estas atividades são responsáveis por não só reunir as pessoas que lutam pela liberdade do ex-presidente, como também mobilizar todo o restante da população, que vem aos milhares defender esta política, participando das assinaturas pela anulação dos processos ilegais contra Lula, inscrevendo-se para as caravanas e fortalecendo um importante vínculo com a luta contra o golpe.

Seguindo este importante exemplo, comprovadamente fundamental para a mobilização popular, conclui-se que precisamos não apenas manter essa política de luta, mas também amplia-la o máximo possível, atingindo mais cidades em todo país, tanto para quebrar de vez o estigma de que não há pessoas que desejam lutar contra o golpe em todos os lugares, como também atingir um maior número de pessoas, que estão apenas a espera de um empurrão, uma oportunidade, para lutar pela derrubada do governo golpista e pela Liberdade de Lula.

Para isso, é necessário a formação de novos comitês de luta contra, organismos que reúnem pessoas de todos os tipos com o claro objetivo de realizar estas atividades práticas, de impulsionar o movimento, sendo os principais organizadores, junto ao PCO, dos mutirões por todo país.

A luta contra o golpe e pela liberdade de Lula depende de nossa ação junto ao restante da população, levantemos assim nossas bandeiras em todos os lugares, pois o futuro é muito promissor para a mobilização geral do povo brasileiro, mas ele só existirá se agirmos agora.