Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
sergio-moro-globonews
|

Da redação – Durante reunião que ocorre neste momento na CCJ do Senado, ao responder um questionamento do senador Telmário Motta, o ministro da Justiça Sérgio Moro sugeriu o uso da Lei de Segurança Nacional contra supostos hackers como os que – de acordo com a propaganda enganosa da direita – teriam invadido seu celular para vazar as conversas do Telegram entre ele e os procuradores da Lava Jato, reveladas pelo portal The Intercept.

Além disso, ele voltou a atacar o sítio do jornalista Glenn Greenwald.

Trata-se, na verdade, de uma defesa (como sempre tem feito, na prática) de um estado policial e ditatorial, ao sugeriu o emprego da Lei de Segurança Nacional para reprimir supostos crimes de hackeamento, contra adversários políticos que divulguem material de interesse público, entrando em contradição com o Estado opressor.

Moro é um fascista, funcionário do imperialismo, que prendeu Lula na Lava Jato para eleger Bolsonaro e se tornar ministro. Para entregar o País ao imperialismo e ajudar a estabelecer um estado policial, de intensa repressão contra a população. Sua postura perante esse escândalo escancara de uma vez seu caráter fascista.

É preciso exigir a anulação dos processos da Lava Jato, a liberdade de Lula (que se comprovou um preso político) e o Fora Bolsonaro e todos os golpistas – incluindo o próprio Moro.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas