Mulheres são estupradas nos centros de detenção de imigrantes nos EUA

An overcrowded fenced area holding families at a Border Patrol station is seen in McAllen

A política agressiva e assassina de Donald Trump com os imigrantes tem aterrorizado a vida de muitas mulheres que saem de seus países em busca de uma vida melhor. Os centros de detenção para imigrantes têm protagonizado diversas denúncias de mulheres que foram abusadas por autoridades lá de dentro, incluindo menores de idade. Essas mulheres, que deveriam estar amparadas pelo Estado, acabam com medo de denunciar esses abusos por medo de serem deportadas e sofrerem mais ainda.

Há poucos dias houve uma nova denúncia de uma garota hondurenha, de 15 anos, que foi abusada por um dos agentes do centro de detenção. Segundo ela, o agente disse que tinha que fazer uma vistoria de rotina e colocou a mão dentro de seu sutiã e abaixou sua calcinha, apalpando a garota. Esse não é um caso isolado com menores de idade, nos últimos 4 anos, foram registradas cerca de 4,5 mil denúncias de abusos por parte dos agentes com crianças que estão sob custódia do Estado norte-americano.

Outro caso que veio a conhecimento público foi de uma imigrante de 19 anos que foi estuprada dentro do centro de detenção, ela estava com a filha de 3 anos e isso não foi impedimento para o abusador, que a ameaçou com a deportação se ela o denunciasse. A política violenta de Trump com os imigrantes é essa, primeiro, o imperialismo afunda esses países numa profunda crise e pobreza, depois, aviltam de todas as formas as mulheres que chegam aos EUA, que são tratadas como animais.

Trump passou toda sua campanha atacando imigrantes, mulheres, negros, e seu discurso de ódio se perpetua dentro desses centros de detenção para imigrantes, fazendo com que os agentes se sintam no direito de tratar essas mulheres como objeto, ferindo os direitos humanos e ficando totalmente impunes.

O imperialismo é totalmente imune a essas denúncias e só uma mobilização pela derrubada do capitalismo pode mudar essa situação. Enquanto esse sistema forjado à base de muito sofrimento e exploração da classe trabalhadora não for derrubado, as mulheres continuarão aviltadas e humilhadas pelo imperialismo, que se sente no direito de passar por cima de qualquer um para atingir seus objetivos.