Mulher, vítima em potencial.
Dentre as causas que levam as mulheres à situação de rua , além da falta de emprego e moradia, destaca-se a fuga de relacionamentos abusivos em decorrência da dependência econômica
mulher de rua
Moradora de rua e seu bebê. Foto: facebook |

Passamos por uma onda de ataques à moradores de rua. O mais recente caso ocorrido nesta semana, foi de um catador de papel queimado vivo. Dados do Ministério da Saúde indicam que em 50.8% das agressões à moradores de rua as vítimas são mulheres.

Os motivos que levam às mulheres à situação de rua não são muitos diferentes daqueles que levam os homens. O desemprego aliado à falta de moradia, conduz muitas vezes a busca de refúgio nas drogas e no alcoolismo, distanciando o indivíduo cada vez mais da família e da possibilidade de reintegração. Em especial, no caso das mulheres, soma-se às causas de situação de rua a fuga das agressões sofridas no lar.

“Quando a mulher vem pra rua, geralmente é porque o marido batia nela, porque ela já era agredida dentro de casa. Muitas vezes ela estava em um relacionamento abusivo e ela vem pra rua se livrar disso, mas não consegue”, declara ao G1, Verônica Alves, que vive em situação de rua na cidade de São Paulo.

Embora tenha crescido a participação feminina no mercado de trabalho, é comum ainda vermos situações de total vulnerabilidade em decorrência da dependência econômica o que as leva a suportarem relações abusivas tanto na questão emocional quanto física.

Diversas famílias, em decorrência da situação de pobreza, às mulheres é destinado o papel de cuidadora da família na organização familiar e ao homem, a missão de prover com parcos recursos sua prole tornando-se praticamente impossível para a mulher alcançar o status de provedora também. Trabalhar significa abandonar os filhos pois o Estado não oferece creches em quantidade suficiente para as famílias, principalmente em se tratando daqueles bairros mais carentes.

Se quisermos falar em emancipação feminina necessariamente precisamos falar em emancipação de toda a classe trabalhadora, pois a situação de pobreza é a verdadeira origem da opressão feminina.

Relacionadas