Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
hgfh
|

Desde o início do ano o movimento de mulheres argentinas tem travado uma árdua luta no que diz respeito à descriminalização do aborto. Diversas mobilizações que se realizarem ao longo do ano, até que finalmente a pauta sobre a questão do aborto seria discutida na câmara do país. A decisão seria pela discussão do projeto de lei que permite às mulheres o direito a realização do aborto nas 14 primeiras semanas de gravidez.

Nesta quinta-feira (14), o projeto de lei foi votado e aprovado pela câmara de deputados argentina. Para obter a aprovação, o projeto precisava ser votado por 128 deputados, recebeu 129 e, assim, foi aprovado. Os resultados demostram a existência da divisão de setores conservadores e aqueles que foram favoráveis a causa. Diferentemente do parlamento, durante a votação, onde havia grandes mobilizações em torno da câmara, o que ficou demonstrado, está no número expressivo de pessoas favoráveis a legalização do aborto presente, é grande mostra de que há e houve pressão popular contra a criminalização de mulheres no país.

Após aprovação na câmara, o projeto segue para o Senado. Com a aprovação na câmara, isso demonstrou o avanço na luta das mulheres por essa reivindicação histórica, em um país onde anualmente 500 mil mulheres realizam o aborto e grande maioria de maneira clandestina e que ocasionam números exorbitantes de mortes. Com a legalização irrestrita do aborto, a Argentina pode ser o terceiro país da America Latina a legalizar a prática, logo depois de Uruguai e Cuba.

Nesse sentido, todo apoio à luta das mulheres argentinas! Se demonstrou na prática que somente a organização política desse setor e sua mobilização pode de fato atender suas reivindicações verdadeiramente. Assim destacando que, o problema da opressão da mulher em relação a legalização do aborto não perpassa por um campo moral, mas sim por uma questão de saúde pública que está atrelado a realidade material.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas