Mulher morre durante mais uma operação criminosa da PM no Rio de Janeiro

sddsf

Mais um caso decorrente da ação do braço armado do Estado nas comunidades do Rio de Janeiro. Desta vez a operação se deu no bairro de Senador Camará, Zona Oeste da Capital. A vítima foi uma mulher de 43 anos, que possuía um comércio no local. Ao se dirigir ao bairro em direção ao seu comércio,  foram feitos os disparos e a mesma foi atingida por um deles. Segundo a impressa burguesa, a comerciante foi atingida por “bala perdida decorrente do confronto entre policiais e possíveis suspeitos da região”.

É preciso denunciar que a vítima foi atingida por disparo de autoria da policia militar e que propriamente o fato de estar havendo confronto naquele local, é justamente decorrente da operação criminosa que a PM realizava lá. A corporação afirmou que ação possibilitou a prisão de suspeitos e apreensão de armas, quer dizer o fato se tornou apenas uma intercorrência em meio a “eficiência” dos policiais.

E por isso, a morte da comerciante nada mais é, como de inúmeros outros casos,  do que o fruto da ação brutal e assassina da máquina de matar que é a policia militar do Brasil. A vítima foi levada para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA), mas não resistiu aos danos causados pelo disparo que a atingiu. A família relatou que o fato aconteceu no exato momento em que ela saiu de casa para fechar seu estabelecimento na região .

O Estado Rio de Janeiro que a vários meses está sob intervenção miliar, revela cada vez mais que as operações e qualquer ação dentro das comunidades e bairros, são diretamente contra a população que lá reside e que se apresenta apenas como um mecanismo de aumento da repressão contra o população mais pobre e que é composta majoritariamente por negros, fato esse que se revela como alvo principal dos órgãos de repressão.