Siga o DCO nas redes sociais

Fascistas avançam no Brasil
Mulher é espancada por ser lésbica: é preciso reagir à extrema-direita
Extrema-direita é responsável por mais um ataque a mulheres, dessa vez a um casal de lésbicas em São Paulo. Combater os fascistas é de caráter fundamental.
um-dos-socos-atingiu-mayara-mahmad-26-que-estava-no-grupo-de-cinco-amigas-1578338571466_v2_450x600
Fascistas avançam no Brasil
Mulher é espancada por ser lésbica: é preciso reagir à extrema-direita
Extrema-direita é responsável por mais um ataque a mulheres, dessa vez a um casal de lésbicas em São Paulo. Combater os fascistas é de caráter fundamental.
Para derrotar os fascistas, Fora Bolsonaro.
um-dos-socos-atingiu-mayara-mahmad-26-que-estava-no-grupo-de-cinco-amigas-1578338571466_v2_450x600
Para derrotar os fascistas, Fora Bolsonaro.

No último domingo, a fotógrafa Gabrielle Amato, junto a um grupo que totalizava cinco mulheres, sofreu agressões físicas e verbais provindas de três homens desconhecidos em um parque de diversões há 80 km de São Paulo, o chamado Hopi Hari de Vinhedo.

As mulheres, como relatam nos vídeos lançados nas redes sociais, estavam aproveitando o dia entre três amigas e um casal lésbico, quando enquanto esperavam na fila de uma das atrações do parque, foram abordadas por um trio de pai e filho juntos a um amigo que, entoando dizeres a favor do presidente fascista, Jair Bolsonaro, declaravam o desejo de expulsa-las do local, culminando por fim em covardes agressões feitas pelo grupo contra as mulheres, onde por meio de socos e chutes, atingiram as visitantes.

A fotógrafa em seus redes sociais denunciou o fato e escancarou os reais motivos da agressão: o fato de serem lésbicas. Gabrielle comenta além disso a surpresa com a situação pois, de acordo com a mesma, agressões desse tipo eram incomuns até então, pelo menos envolvendo sua pessoa.

View this post on Instagram

HOJE SOFREMOS UM ATO DE HOMOFOBIA DENTRO DO PARQUE @hopihari! ESTAVAMOS NA FILA DE UM BRINQUEDO E TRÊS HOMENS AGREDIRAM A GENTE CHAMANDO A @mayaramahmad DE HOMEM!!! TRÊS HOMENS AGREDIRAM CINCO MULHERES!!! EU QUERO JUSTIÇA @hopihari POSTEI TUDO NO STORIES COMPARTILHEM ESSA PUBLICAÇÃO PARA CHEGAR EM TODO MUNDO! NINGUÉM SOLTA A MÃO DE NINGUÉM PORRA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! – edt: O parque @hopihari postou uma nota de esclarecimento. Foi dado todo o suporte e ajuda dentro do parque. Vamos tomar todas as medidas cabíveis para continuar com o caso. – Envie e/ou marque páginas com visibilidade para continuarmos divulgando o caso. Homofobia é crime, e ela mata diariamente. Não podemos e nem devemos deixar isso continuar. – Homens agressores merecem punição e não atenção. Obrigada todo mundo que de alguma forma nos ajudou. #ninguemsoltaamãodeninguem

A post shared by ⠀⠀gabrielle.⠀⠀⠀⠀💫 (@naogabs) on

 

O aparecimento destes tipos de caso como de Gabrielle, cada vez mais frequentes entre mulheres e negros, é um reflexo do avanço da extrema-direita no Brasil. Se como diz a fotógrafa, tal situação se mostra diferente do que acontecia no passado, temos um forte exemplo prático de como passa a agir os fascistas quando sentem-se confortáveis de atuarem na política nacional.

Junto a eventos pontuais de agressões, brutais assassinatos, etc, a extrema-direita já deu diversos sinais do seu desenvolvimento político e organizativo no país. Inicialmente como núcleo sólido das campanhas que geraram o golpe contra Dilma, hoje a extrema-direita passou a concentrar muitos das bases dos falidos partidos burgueses tradicionais, levando com que dois anos depois o presidente do país, eleito por meio da fraude eleitoral, fosse a maior representação fascista no continente.

Contudo, no mesmo caminho de Jair Bolsonaro, outro grupo da extrema-direita, ainda mais firme ideologicamente e organizado, a Frente Integralista Brasileira (FIB) -organização que busca reestruturar o integralismo no país-, voltou a aparecer nos jornais burgueses como uma crescente força política, passando a ocupar cargos no governo Bolsonaro e a iniciar o projeto de criação de um partido fascista nacional.

Para rebater o crescimento da extrema-direita por todo país, a esquerda brasileira necessita se organizar para tal função. Os fascistas estão novamente tirando a cabeça para fora e falta uma real resposta dos movimentos populares que possam esmaga-los enquanto a situação não piora muito mais.

Com este intuito, a esquerda necessita abandonar a mera política eleitoreira de frente única com a dita “direita democrática”, setor este responsável pela estruturação do fascismo no país, e utilizar-se de meios reais e práticos uma política que derrote nas ruas os fascistas, além de garantir a defesa de seus militantes e possibilitar o fim dos ataques contra a população.

Sendo assim, medidas imediatas como a formação de comitês de autodefesa, junto a uma política de rua que avance na luta contra os fascistas, sobretudo atingindo o que é o hoje sua coluna vertebral -o governo Bolsonaro -, exigindo o Fora Bolsonaro, novas eleições, etc, é de caráter fundamental para o momento em que vivemos.

Com os fascistas não há conversa! Fora Bolsonaro e todos os golpistas!