Eleições 2020
A política supostamente em favor do povo negro se mostrou como um fortalecimento político da direita nas eleições
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
boticario
Boticário anunciou nome que substitui a campanha da "Sexta-feira preta" para fazer demagogia | Foto: Eduardo P

A questão do negro foi muito discutida nesse ano de 2020, não por acaso ,é claro. A discussão superficial feita pela imprensa golpista e protagonizada por grandes capitalistas que nunca se importaram com a questão do povo negro promoveu muita demagogia com a ações inócuas e que não beneficiam os negros, pelo contrário, reafirmam a política direitista. Uma prova disso são as eleições municipais de 2020. Foram muitas as declarações dos empresários, os mesmos que apoiaram o golpe e apoiam Bolsonaro, no sentido de se preocupar com o negro.

Na grande rede varejista Magazine Luiza, foram abertos programas de “trainee” somente para candidatos negros. O Boticário deixou de usar o termo ” Sexta-feira preta” por uma suposta origem racista do nome dessa data comercial trazida dos Estados Unidos, além disso, também criaram um programa para atender e assistir aos jovens negros e também desenvolver e melhorar seus produtos para se adequar a demanda da população negra.

Mais recentemente, o Nubank também desmentiu suas declarações anteriores de que “seria difícil colocar negros para os cargos altos da empresa” e anunciou um plano de formação de 1250 programadores negros. Até mesmo o TSE decidiu ao seu modo clássico, a canetada sem a consulta ao congresso, por obrigar que os partidos distribuam de forma proporcional as verbas da campanha eleitoral, os tempos de campanha em rádio e televisão entre os candidatos negros e brancos, se atentando antes à cota de 30% destinada às mulheres.

Porém, todos esses eventos aparentemente isolados e desconexos, mas altamente orquestrados, sugeririam um clima muito progressista e favorável à esquerda. Pois bem, a esquerda foi derrotada em quase todos os lugares do país e até mesmo seu maior representante no que tange as eleições, o Partido dos Trabalhadores, não venceu em nenhuma capital, disputando segundo turno em apenas cinco. Isso mostra o retrocesso da esquerda frente à essa política demagógica promovida pela direita e apoiada por uma esquerda amalucada que passou todo o período eleitoral se travestindo de direita para “arrebanhar votos” de setores conservadores e direitistas. Fica claro que se trata de uma manobra que tem influência e peso sobre as eleições à favor da direita.

Temos que denunciar toda essa manobra eleitoral baseada na demagogia com o povo negro que continuará sendo açoitado dia e noite pela direita graças à sua vitória eleitoral em tempos de frente ampla. Temos que lutar por um movimento organizado e independente que não aja com mentiras e promessas infundadas, atos que pouco influenciam a vida da população mas, que faça na prática. Por isso mesmo independente da direita e da burguesia, contrário à elas. Tudo isso só será possível na luta do povo nas ruas e sua organização por um Governo Operário dos trabalhadores do campo e da cidade. Nada de esperar da burguesia e da direita que apoia a matança do povo negro! É preciso organizar os trabalhadores para exigir o fim da Polícia Militar e o fim do governo Bolsonaro!

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas