Enfermeiros
A situação que os enfermeiros se encontram é criminosa, pois trabalham na linha de frente do tratamento do vírus sob alto risco de contágio e tendo, ainda, seus salários atrasados
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
enfermagem-covi-19-
Os enfermeiros são dos profissionais mais expostos ao coronavírus na linha de frente. | Foto: Marcello Casal Jr./EBC

Cerca de 400 profissionais de enfermagem que prestam serviço nos hospitais Evangélico e da Vida em Dourados, Mato Grosso do Sul (MS), estão na iminência de decretar a greve geral da categoria na sexta feira (15). Segundo o Sindicato dos Trabalhadores na Área de Enfermagem do Mato Grosso do Sul (SIEMS), o motivo da greve seria por falta de pagamento e atrasos desde 2013, inclusive a pendência de pagamento do 13º salário de 2020.

O estado de greve seria definitivo se a empresas responsável pela administração dos hospitais, a Associação Beneficente Douradense (ABD), não apresentassem qualquer sinal de pagamento até o fim do expediente de ontem (13). Então, até o fechamento desta reportagem, a greve não foi decretada.

Aos motivos pelos quais a greve foi decretada, é preciso acrescentar a situação calamitosa que o MS se encontra em relação ao coronavírus. O estado é um dos que apresentam as piores taxas de contágio do País no momento. Hospitais estão abarrotados, sendo os privados com taxa de ocupação de mais de 90%, e os públicos já estariam com mais de 95% dos leitos ocupados. O ano de 2021 chegou e a região metropolitana não tinha sequer uma vaga disponível para internação por COVID-19 pelo SUS.

Numa reunião entre o SIEMS e o secretário adjunto da Secretaria de Saúde do município de Dourados, Márcio Figueiredo, a prefeitura declarou que o atraso do pagamento dos enfermeiros do Hospital da Vida ocorreu porque o governo federal não havia recebido o repasse dos salários. Já no caso do Hospital Evangélico, os recursos viriam da iniciativa privada.

A situação que os enfermeiros se encontram é criminosa, pois trabalham na linha de frente do tratamento do vírus sob alta possibilidade no risco de contágio e tendo, ainda, seus salários atrasados. Eles estão sendo jogados à morte por uma direita que ignora o coronavírus para garantir o lucro dos empresários. Os regulamentos de prevenção emitidos para forçar a convivência sob o risco da doença são uma completa fraude, sendo apenas uma desculpa para reabrir as empresas sem pensar no risco que a população corre. Esses regulamentos alegam estar fundamentados em preceitos científicos o quando a melhor maneira de prevenir o contágio é através do isolamento.

Já chegamos a quase um ano de pandemia e não foram construídos hospitais, não foram comprados equipamentos de tecnologia médica suficientes para o tratamento da doença, não foram distribuídos à população equipamentos de proteção e higiene. Não foi estabelecida uma política séria de testes em massa para isolar a parcela doente da população e não há uma política de vacinação, que deveria ter sido adotada pelo governo Bolsonaro, um governo que todos os dias negaram sua responsabilidade sobre o cuidado da população brasileira.

Somado a tudo isso, existe o fato de que os enfermeiros são os profissionais que mais estão presentes na linha de frente do enfrentamento do coronavírus, tendo que viver com a rejeição do governo Bolsonaro ao aumento dos salários dos trabalhadores da saúde, que são baixíssimos em relação ao dos médicos. A população está sendo sacrificada em nome de um ambiente de normalidade, em que a direita nega as altas taxas de contágio e ignora completamente as mais de 200 mil mortes por coronavírus no País.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas