Caso Queiroz
No total, são 24 mandados de busca e apreensão cumpridos nesta terça-feira pelo MP-RJ
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) realiza reunião deliberativa com 32 itens. Entre eles, o PLS 189/2018-Complementar, que permite aos parlamentares manter o direito de se reeleger caso assuma o Executivo.rrÀ bancada, em pronunciamento, senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ).rrFoto: Edilson Rodrigues/Agência Senado
Flávio Bolsonaro, atual senador. Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado |

Da redação – O Ministério Público do Rio de Janeiro faz hoje (18) operação contra Fabrício Queiroz, ex-assessor do senador fascista Flávio Bolsonaro, cumprindo mandados de busca e apreensão na investigação sobre lavagem de dinheiro e peculato quando o filho do presidente ilegítimo mantinha seu gabinete como deputado estadual.

Uma loja no shopping Barra da Tijuca da qual Flávio é sócio também foi alvo de busca e apreensão dos agentes. No total, são 24 mandados de busca e apreensão cumpridos nesta terça-feira pelo MP-RJ.

Suspeita-se de que, na época em que o atual senador mantinha Queiroz como assessor de seu gabinete na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (2007-2018), tenha havido um esquema em que os funcionários eram coagidos a devolver parte de seu salário ao deputado, esquema conhecido como “rachadinha”.

Parentes da ex-mulher de Jair Bolsonaro, Ana Cristina Valle, também são alvo da operação.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas