Movimentos sociais denunciam manipulação de Bachelet sobre a Venezuela

UN High Commissioner for Human Rights Michelle Bachelet in official visit to Venezuela

No último dia 5, Michelle Bachelet, Comissária da ONU para Direitos Humanos, divulgou um relatório completamente distorcido sobre a situação Venezuelana. No documento, Bachelet aponta a crise Venezuelana como se fosse um resultado da política de Nicolás Maduro, quando, na verdade, a crise que se instalou na Venezuela é culpa do imperialismo estadunidense, que tem aplicado diversas sanções econômicas e comerciais no País.

O povo venezuelano, partidos políticos e dezenas de organizações sociais denunciam que Bachelet ocultou a participação dos EUA na situação venezuelana, desconsiderando o bloqueio econômico e a violência por parte da direita, junto aos boicotes causados pela burguesia. Isso sem contar que 80% dos entrevistados para a pesquisa nem moram na Venezuela. Tanto a falta de remédios quanto a falta de comida são causadas não pela política de Maduro, mas pela ganância dos EUA em cima do Petróleo e das riquezas da Venezuela, fazendo o que for preciso para roubá-los.

Ao não analisar a fundo a causa dos impactos alarmantes dentro da Venezuela, Bachelet trai o povo venezuelano e contribui com o imperialismo e com todas essas práticas ilegais, como a retenção ilegal de dinheiro Venezuelano não apenas nos EUA, mas também na Europa. Não só, o tendencioso relatório ainda omite os ataques que a direita vem praticando contra a população, como aconteceu em fevereiro deste ano, onde direitistas incendiaram um caminhão que trazia ajuda humanitária, na fronteira com a Colômbia.

Todas essas ações ficam claras, por exemplo, nas tentativas Juan Guaidó em roubar a presidência de Maduro, afinal, Guaidó é financiado pelos EUA e já protagonizou diversas tentativas de golpe na Venezuela, todas mal sucedidas, pois o povo saiu às ruas para proteger seu País.

Os EUA, cretinamente, afirmam que há uma ditadura na Venezuela e que a população sofre por ter um governo de esquerda no poder e traiçoeiramente exploram esse discurso para roubar mais um País atrasado. Neste momento, é preciso dar todo apoio à Venezuela, contra os ataques do imperialismo, que também afetam o Brasil.