Mourão volta a ser cogitado como vice de Bolsonaro

mourao e bolsonaro

Da redação – Hoje, terça-feira (31), Levy Fidelix (presidente o PSL), Jair Bolsonaro (PSL) e Hamilton Mourão (presidente do Clube Militar) se reuniram para tratar sobre a coalizão que levaria Mourão a vice de Bolsonaro, formando a chapa da “intervenção fascista”. Essa é a direita fascista se organizando em partido para legitimar a intervenção militar nas urnas.

Sobre o programa de Bolsonaro, Mourão comenta: “Ele pode tratar de outra forma alguns assuntos que são mais polêmicos,  obtendo os mesmo resultados, como a questão da segurança pública, a pena de morte, o aborto e o homossexualismo, que são questões menores para a sociedade e dirigidas a uma pequena parcela da população. Estes temas são polêmicos em Ipanema e não em Cordovil. A maioria da população está preocupada com o emprego, o restabelecimento da economia e com a reforma política”.

É preciso combater o avanço do fascismo no Brasil e garantir a vitória da esquerda com o povo nas ruas. As eleições são o terreno da burguesia, as ruas são o terreno do povo. Não é possível abrir mão do próprio terreno e apostar que a vitória sobre o golpe virá do lugar tradicionalmente controlado pela burguesia.