Mourão vice de Bolsonaro, formada a chapa do golpe militar

bolsonaro_PnH3Gon

Da redação – Nesse domingo (5), a “chapa da intervenção militar fascista” foi oficialmente formada com a efetivação da candidatura do general de “linha dura” das Forças Armadas, Hamilton Mourão, como vice do candidato à presidência da república, o fascista Jair Bolsonaro (PSL). Ambos os candidatos defendem abertamente o golpe militar e qualificam como “heróis” os torturadores da ditadura militar.

A formação dessa chapa é um sintoma de forte polarização política à esquerda, indicando que a burguesia está se preparando para efetivar um golpe militar se for necessário. O fascismo cresce sob conivência da burguesia pois essa é a arma para “situações emergenciais” do sistema burguês para conter o avanço popular.

A prisão inconstitucional de Lula, os desmandos do judiciário, a série de medidas de entrega nacional, a intervenção militar no Rio de Janeiro, mostram que a democracia burguesa está em forte desagregação e que a sua ditadura está cada vez mais aparente e clara. Por isso, não é possível ignorar o avanço do fascismo no Brasil como perigo real para o movimento operário. É preciso conter o fascismo, intensificar a mobilização popular à esquerda, pela Liberdade de Lula e contra o golpe. É preciso levar a todos para Brasília no dia 15 de agosto.