Mourão “se supera”: “desajustadas” são as famílias pobres

mourão2

Da redação – O general fascista, Hamilton Mourão (PRTB), vice de Bolsonaro (PSL), em entrevista à rádio Guaíba, de Porto Alegre, nesta terça-feira, (25), foi questionado pelo jornalista sobre o que havia dito acerca das “famílias chefiadas por mães e avós”, e, pasmem, conseguiu “se superar”. Aumentando ainda mais o nível de boçalidade de suas declarações anteriores, afirmou que as “desajustadas” são só as famílias chefiadas por mães e avós pobres.

Logo, para o militar, inimigo dos trabalhadores, as ricas tem toda condição, escolas, dinheiro, pois os próprios militares golpistas defendem as classes superiores, a burguesia, quando organizam golpes de estado contra a presidenta eleita, Dilma Rousseff, para aumentar a miséria no país.

A “metralhadora de asneiras” (Mourão), ainda complementou afirmando que, “sem generalizar”, mas, como é bom nisso, generalizando, os pais e avós das famílias das periferias – criadas pelas condições de decadência e exploração do próprio sistema capitalista -, ou estão presos ou mortos.

Fica claro a posição desses capachos do imperialismo: são contra o povo pobre, explorado, que mal tem condições minimamente dignas para viver. As periferias são locais onde o povo negro, principalmente, é jogado pela classe que comanda a economia, a burguesia, gerando uma situação de calamidade social, sem esgoto, moradia e saúde. É isso que o alto comando do Exército, mesmos algozes da Ditadura de 1964, que estão ameaçando novo golpe militar, pensam dos trabalhadores mais pobres, pois são direitistas, racistas, torturadores e devem ser combatidos.

Veja toda a declaração à seguir: