Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
bolsonaro mourao
|

Da redação – As eleições desse ano são uma fraude. O principal candidato, Lula, estará fora das urnas. Com isso, a direita começa a operação para apresentar um governo ilegítimo, com um programa ilegítimo, como se fosse uma escolha do povo e fruto de uma genuína votação. Para a direita a manobra consiste em eleger um capacho do mercado financeiro. Entre as opções, Jair Bolsonaro não é o preferido, pelos problemas que traria sendo um governo de crise desde o começo apesar da manobra eleitoral. No entanto, caso seja eleito, os donos do regime político não hesitariam em apoiar seu governo contra os trabalhadores. Com direito a um Chicago Boy no comando da economia, Paulo Guedes.

Outra possibilidade, nesse caso, é que o “Temer” de Bolsonaro acabe assumindo o governo. Seria um golpe militar perfeito, respaldado por uma suposta eleição. O general Hamilton Mourão, vice de Bolsonaro, assumiria o governo. Como fez o general Abdel Al-Sisi no Egito, que depois do golpe em 2014 se “elegeu”. Um cenário dos sonhos para a direita golpista.

Entretanto, o general parece ter se mostrado um pouco afoito depois que seu candidato sofreu um suposto atentado no dia 6. Segundo reportagem do Ig, o general teria pedido ao TSE para substituir Bolsonaro nos debates e na campanha, enquanto ele está hospitalizado. A reportagem afirma que Mourão não teria consultado Bolsonaro. Ou seja, o vice estaria se adiantando e demonstrando sua disposição golpista antes mesmo das eleições.

A situação política depois do golpe é marcada por uma forte presença dos militares. O general Villas Bôas intimidou o Judiciário para manter Lula preso e depois para tirá-lo das eleições. Além disso, com o pretexto de manter a “segurança pública”, o Exército ocupa o Rio de Janeiro e já ocupou outros estados. Dentro do governo, outro general, Sérgio Etchegoyen demonstrou em momentos de crise, como a greve dos caminhoneiros, que é ele quem dá as cartas, acima de Michel Temer.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas