Nacional
Vice-presidente defendeu a figura nefasta de Ustra durante entrevista concedida à Deutsch Welle
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
SP - GENERAL-MOURÃO-ABIMAQ - GERAL - O general Hamilton Mourão, vice na chapa do candidato Jair Bolsonaro participa de encontro com presidenciáveis, na sede da ABIMAQ, localizada na Avenida Jabaquara, em São Paulo (SP), nesta quinta-feira (20). 20/09/2018 - Foto: RENATO S. CERQUEIRA/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO
Mourão | Foto: reprodução

Em uma entrevista concedida à Deutsch Welle, o vice-presidente de Bolsonaro, Hamilton Mourão, defendeu abertamente Carlos Alberto Brilhante Ustra, dizendo que ele não compactuava com a tortura e que era uma pessoa que defendia os direitos humanos de seus subordinados.

Mourão também sugeriu que as pessoas que sobreviveram às seções de tortura de Ustra mentem.

Ustra foi uma das figuras mais medonhas do período da ditadura militar, tendo sido responsável por pelo menos cerca de 500 sessões de tortura e por várias mortes contra opositores do regime no período.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas