Anterior
Próximo

Genocídio do povo negro

Mourão defende genocídio de negros “não existe racismo no Brasil”

Vice-presidente trata mais um assassinato de um negro como "despreparo" e defende ações criminosas como "não existe racismo no Brasil"

Tempo de Leitura: < 1

Vice-presidente pormenoriza genocídio do povo negro em argumento típico da extrema direita – Foto por: reprodução.

Publicidade

O vice-presidente, o golpista Hamilton Mourão, afirmou nesta sexta (20) que “não há racismo no Brasil” ao se referir ao caso do assassinato por espancamento por um policial e por seguranças do supermercado Carrefour em Porto Alegre no dia de ontem.

O assassinato que chocou o país foi considerado como um caso de “imperícia” pelo general ao considerar o caso como “lamentável” e afirmar “segurança completamente despreparada para o trabalho que tem que fazer”.

E complementa “Para mim, no Brasil não existe racismo. Isso é uma coisa que querem importar para o Brasil, não existe racismo aqui. Eu digo para você com toda tranquilidade, não tem racismo aqui. Eu morei nos Estados Unidos, racismo tem lá”.

A posição de Mourão deixa claro a posição da extrema direita de esconder os crimes das forças de repressão estatal e do aparato de segurança paraestatal, colocando os crimes como fatos circunstanciais.

Os casos de espancamentos e assassinatos em shoppings, redes de supermercado, como no Carrefour e Extra, além violência policial mostram têm sempre pessoas negras como alvo.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Mais Lidas
[wpp range="last24h" limit="3"]
NA COTV

Atos pelo fora Bolsonaro devem barrar o verde e amarelo - Reunião de Pauta nº 744 - 21/06/21

47 Visualizações 47 minutos Atrás

Watch Now

Send this to a friend