Greve para defender a vida
No transporte coletivo de salvador, trabalhadores sem condição mínimas de proteção, além de arrocho salarial, demissões e exposição ao vírus
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
motoristas salvador
Motoristas mortos em razão de contaminação pelo Covid 19 | Foto: Sindicato dos Rodoviários

Em Salvador(BA) continua a subir o número de motoristas do transporte coletivo O número de vítimas do coronavírus,na última segunda feira chegou a 10 trabalhadores mortos.Nos últimos três dias, três motoristas mortos.
De acordo com boletim da Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab) os casos da doença continuam aumentando exponencialmente com 14,2 mil infectados e 477 óbitos pela doença.

A categoria havia aprovado na semana passada, um indicativo de greve geral caso os salários não sejam corrigidos e as companhias não ofereçam proteção. No entanto, o sindicato da categoria capitulou vergonhosamente e aceitou suspender a greve. O motivo alegado foi que prefeitura e estado anteciparam feriados. Uma enorme contradição pois os sindicatos de motorista de todo país sabem, que com os feriados, as frotas diminuem, mas aumenta a lotação de cada um dos coletivos, aumentando drasticamente o risco de contaminação da população e dos trabalhadores.

Pois, somente lamentar as mortes, não adianta, trata-se de mobilizar os trabalhadores para defender as suas vidas e da população, exigindo o aumento já da frota em toda cidade, com limite de lotação por onibus de no máximo 10 pessoas, instalação de barreiras plásticas nos coletivos, fornecimento de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) para a segurança dos trabalhadores, álcool gel nos terminais a disposição da população e higienização dos õnibus a cada viagem.

De acordo com relação apresentada pelo sindicato dos motoristas, os trabalhadores falecidos são:

1 – Augusto, motorista funcionário da viação Dois de Julho. Faleceu dia 23 de maio.
2 – Jorge
3 – Antônio da Conceição Lima, 54, cobrador da viação CSN. Faleceu em 22 de maio.
4 – Sérgio Ricardo Cirilo dos Santos, empregado da viação CSN. Faleceu em 24 de maio.
5 – Boquinha
6 – Adenice Carvalho, auxiliar de serviços gerais de garagem
7 – Bolacha
8 – Padre
9 – Márcio Antônio Santana, 47, 47, funcionário há seis anos da viação OT Trans
10 – Duda

A vida dos trabalhadores e da população está em suas próprias mãos, é necessária a imediata convocação de assembleia da categoria e a deliberação da greve geral da categoria contra o empresariado assassino, e pelo atendimento das reivindicações dos trabalhadores e a defesa da vida da população.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas