Morre Paulo Henrique Amorim, perseguido pelos bolsonaristas na Record

record

Da redação – Faleceu na manhã de hoje (10), no Rio de Janeiro, o jornalista Paulo Henrique Amorim, aos 77 anos, vítima de enfarto.

O editor do portal Conversa Afiada era um comunicador progressista, que se notabilizou nos últimos anos por denunciar a direita e o imperialismo.

Graças a isso, passou a ser perseguido, sofrendo centenas de processos apenas por expressar sua opinião.

A última perseguição que sofreu foi na TV Record, onde apresentava o programa Domingo Espetacular. A emissora, que se tornou um propagador da política da extrema-direita e um porta-voz do governo Bolsonaro, demitiu o jornalista devido às suas críticas e denúncias contra os fascistas.

Paulo Henrique Amorim foi mais uma vítima da extrema-direita, que tem responsabilidade direta por sua morte.