Cantor morreu do coronavirus
Toots Hibbert foi o cantor do Toots And The Maytals, ao lado de Bob Marley, um dos mais importantes músicos do reggae.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
toots hibbert em orlando florida - foto karl simpson
Toots Hibbert à frente do Toots & The Maytals em Orlando, Flórida em 29 de abril de 2010 | Foto: Karl Simpson

Um dos mais influentes nomes do reggae, Toots Hibbert era o líder da banda Toots And The Maytals. Ele foi o responsável por criar a palavra reggae quando lançou em 1968 o single “Do The Reggay”. Ele teve uma extensa carreira, iniciada em 1961, passando por todos os estilos mais importantes da Jamaica no período, do rocksteady ao ska e reggae e continuava na ativa até os dias de hoje. Sua importância na música jamaicana pode ser comparada à de Bob Marley.

Toots faleceu na última sexta-feira, dia 11 de setembro, aos 77 anos de idade em Kingston, capital da Jamaica. Ele havia sido internado alguns dias antes com os sintomas do coronavírus. A família anunciou que o músico morreu em paz, cercado pelos familiares. Ele deixou esposa e sete filhos.

Início da carreira: The Maytals

Toots Hibbert nasceu em May Pen, Jamaica com o nome de Frederick Nathaniel Hibbert. Seus pais eram pregadores protestantes e Toots cresceu ouvindo a música gospel que era cantada no coro da igreja. O pai e a mãe de Toots morreram cedo e aos 11 anos de idade ele estava órfão. Foi viver com seu irmão John no bairro de Trenchtown em Kingston. Foi lá que conheceu Ralphius “Raleigh” Gordon e Nathaniel “Jerry” Matthias, com quem formou o grupo vocal The Maytals em 1962.

Na época a música dominante na Jamaica era o ska, uma música que combinava estilos da música caribenha como o mento e o calipso e mais ritmos americanos como o rhythm and blues e o jazz.

As primeiras gravações do grupo saíram em 1963 com o acompanhamento instrumental da banda The Skatalites e produção do lendário Clement “Coxsone” Dodd da gravadora Studio One. Emplacaram vários sucessos, com destaque para a destacada voz de Toots Hibbert, que era frequentemente comparada a de cantores soul americanos como Otis Redding, Wilson Pickett e Ray Charles. Os primeiros dois LPs dos Maytals foram “Never Grow Old” (1964) e “The Sensational Maytals” (1965).

Em 1966 o Maytals venceu em um festival, o Jamaican Independence Festival Popular Song com sua canção “Bam Bam”. Logo após esta vitória Toots foi preso e encarcerado por 18 meses por posse de maconha, causando uma interrupção nos trabalhos dos Maytals. Toots escreveu a música “54-46 That’s My Number” sobre este tempo passado na prisão. Ele alegou o tempo todo que era inocente.

Toots & The Maytals e o sucesso internacional

O grupo retomou suas atividades em 1967 após a liberação de Toots, começando a trabalhar com o produtor Leslie Kong, uma colaboração que rendeu vários sucessos e músicas importantes até o início dos anos 70. Uma dessas música foi justamente “Do The Reggay”, composta por Toots e que se tornou a primeira música a usar a palavra “reggae”, dando nome ao gênero que começa a despontar naquele momento. Segundo Toots a palavra reggae veio do termo ragamuffin, que denominava pessoas que não vestiam bem. A ideia é que reggae seria uma música para todos.

Outros hits do grupo foram “Pressure Drop”, “Sweet And Dandy”, “Monkey Man” e “54-46 That’s My Number”. Por esta época Toots já tinha se tornado o principal compositor do grupo, assinando quase todas as músicas que eles lançaram.

A partir de 1970 o grupo passa a ser conhecido como Toots And The Maytals. Em 1972 eles aparecem no importante filme policial “The Harder They Come”, um filme dirigido por Perry Henzell que tinha Jimmy Cliff como o ator principal. Esse filme se tornou um marco do cinema jamaicano por retratar o povo jamaicano como era na realidade, incluindo o uso do típico linguajar do povo, o dialeto conhecido como o “jamaican patois”.

Também em 1972 o Toots And The Maytals lança o seu famoso álbum “Funky Kingston”. As músicas do álbum descrevem os problemas do povo trabalhador na Jamaica. Este disco e mais “Catch a Fire” de Bob Marley And The Wailers, lançado em 1973 se tornam verdadeiros marcos do reggae, responsáveis pela disseminação do estilo em todo o mundo.

No final dos anos 70 o grupo experimentou um novo ressurgimento de interesse em sua música após ter suas canções regravadas por grupos do punk inglês. “Pressure Drop” foi regravada pelo Clash no seu LP “Black Market Clash” e “Monkey Man” pelo grupo The Specials em 1979 em seu álbum de estreia, “Specials”.

O Toots & The Maytals encerrou suas atividades em 1981 após lançar o álbum “Knockout”. Toots Hibbert lançou um álbum solo, “Toots In Memphis” em 1988. Foi reformulado no início dos anos 90, lançando mais oito álbuns, sendo que o mais recente, “Got To Be Tough”, foi lançado em agosto deste ano.

Em 2004 lançaram o álbum “True Love”, que trazia regravações de clássicos do grupo em colaboração com artistas como Bonnie Raitt, Willie Nelson, Keith Richards, No Doubt, Ben Harper, The Roots e Shaggy, entre outros. O disco ganhou o prêmio Grammy de melhor disco de reggae daquele ano.

A morte de Toots Hibbert significa uma perda enorme não apenas para o mundo do reggae, mas da música como um todo.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas