Queima de arquivos?
Morre Bebianno, uma das peças chave que levou Bolsonaro ao poder.
bebianno
Pré-candidato à prefeitura do Rio morreu durante a madrugada. |
bebianno
Pré-candidato à prefeitura do Rio morreu durante a madrugada. |

Ex-presidente do PSL e coordenador da campanha pela eleição de Jair Bolsonaro em 2018, Bebianno, até então pré-candidato a prefeitura do Rio de Janeiro pelo PSDB, veio a falecer na madrugada do dia 14 em sua casa.

De acordo com as informações, Bebianno passou mal durante a madrugada em seu sítio, e ao ir tomar remédio no banheiro veio a desmaiar. Por fim o pré-candidato chegou a ser levado ao hospital porém não resistiu e veio a falecer no mesmo dia de acordo com o presidente estadual do PSDB do Rio.

Contudo, o que chama atenção em especial na morte de Bebianno é sua estreita ligação com todo o processo ilegal e fraudulento que levou Bolsonaro ao poder. Bebianno foi coordenador da campanha do fascista, sendo participante ativo de todo o processo como também do inicio do governo bolsonarista.

O que difere Bebianno de um mero relacionado ao Bolsonarismo é por sua figura sempre representar uma peça chave nas negociações e acordões que firmaram os primeiros passos do governo. Tal interferência na vida política levou a primeira crise do governo de Bolsonaro, quando Bebianno foi demitido do cargo de Secretário-Geral da Presidência ainda no início do mandato.

Na época foi revelado que Bebianno, enquanto presidente do PSL, teria se envolvido em esquemas de candidatura laranja, com grandes repasses de dinheiro. Esta acusação de corrupção levou a atritos dentro do governo, e após 48 dias no cargo Bebianno já havia sido demitido, saindo do posto com uma série de acusações contra o Jair Bolsonaro e seu governo, algo que bem conhecia.

Estas denuncias fizeram a família Bolsonaro ataca-lo logo em seguida e a partir dai desenvolver o primeiro grande conflito interno do governo, com a saída de uma das figuras mais importantes por sua formação.

Já neste ano de 2020, após o estouro de tantas outras crises no governo Bolsonaro, personagens que tiveram alguma relevância em todo processo que levou o fascista ao poder passaram a morrer repentinamente. Bebianno em si já havia em 2019 enviado cartas a pessoas próximas dizendo estar correndo risco de vida, e neste ano pessoas ligadas a milicia bolsonarista vieram a serem mortas.

As explicações sobre cada caso são dos mais variados. Sobre Bebianno não se pode concluir nada em definitivo, contudo é perceptível que esta é a morte de uma pessoa que muito sabia sobre tudo o que aconteceu internamente na campanha e governo de Jair Bolsonaro, alguém que eventualmente poderia revelar informações de grande perigo para o fascista.

Relacionadas
Send this to a friend