Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
|

Luiz Inácio Lula da Silva, ex-presidente preso ilegalmente em Curitiba (PR), prestou depoimento ao “Sérgio Moro de Copacabana”, o juiz Marcelo Bretas, que também integra o Tribunal Regional Federal, mas da 2ª Região, ao contrário de Moro, que é da 4ª.

Lula, demonstrando que está bem lúcido e que não perdeu determinados hábitos, deu uma resposta à altura da demagogia de Bretas, que pretendia se mostrar humano e democrático, além de falar que fez até campanha para Lula quando tinha 18 anos.

O juiz, com uma típica postura de magistrado, arrogante e meio antipático, começa a fazer um discurso ao final, para tentar se livrar da péssima imagem que todo o povo brasileiro tem dele e do que ele representa.

Disse o magistrado: “aos 17 ou 18 anos, eu estava aqui em um comício na avenida Presidente Vargas, vivíamos um momento diferente no país. Estava lá usando um boné e uma camiseta no seu nome”, ou seja, demagogia barata.

Para quem está preso há dois meses justamente por conta de ser o único candidato capaz de derrotar a direita; preso ilegalmente por gente da estirpe de Bretas, sentenciado sem provas, muitos palavrões devem ter passado na cabeça de Lula, mas Lula respondeu: “Pode voltar agora (…) quando eu fizer um comício agora vou chamar o senhor para participar”, o que, bem dizer, é pior que falar palavrão contra o juiz.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas