7 e 8 de agosto
Todo peso aos atos da CUT e ao ato em solidariedade ao DCO
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
cut
Manifestação em São Paulo | Foto: Reprodução

No dia de hoje (7), estão ocorrendo atos em todo o Brasil pelo Fora Bolsonaro, atendendo ao chamado feito pela Central Única dos Trabalhadores. As manifestações refletem a pressão feita pelos comitês de luta e pelo Partido da Causa Operária, que vêm fazendo atos e mutirões contra o governo ilegítimo desde o início da pandemia de coronavírus.

Apesar de ser um passo importante, uma vez que a CUT é uma das maiores centrais sindicais do planeta, os atos devem ser entendidos como uma iniciativa que precisa ser expandida. É preciso romper com a ideia de atos puramente simbólicos e organizar verdadeiros atos de massa. O governo Bolsonaro já tirou quase cem mil vidas — oficialmente — e segue atacando os trabalhadores das maneiras mais cruéis possíveis.

O ministro da Economia, o “chicago boy” Paulo Guedes, deu, na ontem, uma declaração que expressa de maneira clara a política da burguesia para a atual etapa de crise capitalista: em 2021, o haverá um “corte drástico” das “despesas” do Estado. Isto é, diante da crise capitalista, cada vez mais aguda, a burguesia irá intensificar o seu programa de pilhagem na América Latina, privatizando, se possível, todas as empresas e riquezas nacionais. Nesse sentido, para impedir que a burguesia prossiga com seus ataques, não é possível se contentar com atos que mostrem a suposta indignação da esquerda, mas sim atos que apontem uma perspectiva de mobilização de todo o povo trabalhador para um enfrentamento.

Além disso, não é possível mudar a situação de ofensiva da burguesia por meio de atos esporádicos. O último ato da CUT pelo Fora Bolsonaro aconteceu há cerca de um mês! É preciso organizar atos semanais e, mais do que isso, realizar uma campanha nacional, de grande porte, com panfletagens nas fábricas e nos terminais de ônibus, contra a política de aliança com a direita e pela derrubada do governo pelas mãos dos trabalhadores.

Esse tipo de campanha, sistemática e combativa, é uma marca inegável deste diário. E é justamente por causa disso que o Diário Causa Operária, o jornal mais lembrado quando se fala em combater a “frente ampla” e em mobilizar pelo Fora Bolsonaro, sofreu um ataque hacker no dia 18 de julho por parte da extrema-direita. Em resposta, o Partido da Causa Operária decidiu realizar uma ampla campanha de denúncia do atentado e de solidariedade à imprensa independente e revolucionária.

Como parte dessa campanha, acontecerá, neste sábado (8), um ato em solidariedade ao DCO. O evento acontecerá no Centro Cultural Benjamin Péret, em São Paulo, e será transmitido pela Causa Operária TV. O ato acontecerá às 14h30, depois da transmissão da tradicionalíssima Análise Política da Semana.

O avanço da extrema-direita fascista, verificado no caso do ataque sem precedentes à imprensa do PCO, está diretamente relacionado com a política da burguesia para a atual etapa. Por isso, ao lado da mobilização pelo Fora Bolsonaro, é preciso mobilizar os trabalhadores contra o fascismo.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas