Siga o DCO nas redes sociais

Não vai ser no Judiciário
Mobilizações apontam para Curitiba dia 27
Adesão às caravanas pela liberdade de Lula, na data do seus aniversário cresce em todo o País
Supporters of Brazil's former president Luiz Inacio Lula da Silva demonstrate to demand Lula's freedom on the one-year anniversary of his arrest, in Sao Paulo
Não vai ser no Judiciário
Mobilizações apontam para Curitiba dia 27
Adesão às caravanas pela liberdade de Lula, na data do seus aniversário cresce em todo o País
Repetir a combatividade e multiplicar o numero de presentes no ato de Curitiba de 14/09
Supporters of Brazil's former president Luiz Inacio Lula da Silva demonstrate to demand Lula's freedom on the one-year anniversary of his arrest, in Sao Paulo
Repetir a combatividade e multiplicar o numero de presentes no ato de Curitiba de 14/09

O ato da Avenida Paulista desse domingo (13), com milhares de pessoas; a carreata em Brasília, na manhã do mesmo dia; o Resultado de imagem para ato Avenida Paulista Justiça Lulaato de Recife no último dia 11 e as diversas manifestações País afora em defesa da liberdade do ex-presidente Lula no últimos dias, deram continuidade à mobilização realizada em Curitiba, no dia 14 de setembro no combativo Ato Nacional convocado pelos PCO e pelo Comitês de Luta Contra o Golpe de todo o País e apontam no sentido de uma intensificação da necessária mobilização, nas ruas, para por fim à perseguição política ao ex-presidente com a conquista de sua liberdade plena.

Em todo País são inúmeros os sinais de que podemos ter no próximo dia 27 uma grande mobilização a favor da liberdade imediata do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva, em Curitiba, no dia do seu aniversário.

Cada dia fica mais evidente que nenhum medida decisiva em favor da liberdade de Lula virá da boa vontade e do reconhecimento dos direitos legais do ex-presidente por parte do judiciário golpista e de nenhuma instituição do regime golpista. Para uma expressiva parcela do ativismo das organizações ilações de luta dos explorados, dos comitês que levam adiante a mobilização com coleta de assinaturas, organização de atividades, fica claro que só com uma ampla mobilização, nas ruas, com os métodos próprios de luta da classe trabalhadora é que será possível derrotar a ofensiva contra Lula, contra a esquerda e contra os trabalhadores.

Por isso meso, a proposta do PCO e dos Comitês de Luta contra o Golpe, aprovada na II Plenária Nacional Lula Livre, que reune dezenas de entidades, como partidos de esquerda (PT, PCdoB, PCO, PSOL), organizações sindicais (CUT, CTB), Popular (CMP, MST e outras), da juventude (UNE, UBES etc.) e de todos os setores dos ex