Siga o DCO nas redes sociais

Terrorismo contra a população
Mirabela-MG: o “lockdown” aumentou a repressão sobre o povo negro
Imposição do “lockdown” irá aprofundar a ditadura da PM
Concurso-PM-SP
Terrorismo contra a população
Mirabela-MG: o “lockdown” aumentou a repressão sobre o povo negro
Imposição do “lockdown” irá aprofundar a ditadura da PM
PM, instrumento de violência do estado contra o povo. Foto: reprodução
Concurso-PM-SP
PM, instrumento de violência do estado contra o povo. Foto: reprodução
Da redação

Uma denúncia feita por moradores de Mirabela, cidade do interior de Minas Gerais, é uma pequena demonstração das consequências da política de “lockdown”, por conta do coronavírus, defendida até mesmo por vários setores de esquerda. A denúncia demonstra a ação truculenta dos PMs contra uma família pobre da cidade.

Os policiais militares invadiram a casa dos moradores sem autorização. Na gravação do vídeo feita pela dona da casa é possível ver o policial agredindo a socos a moça. enquanto o outro PM tenta levar preso um segundo morador da casa, Walison Felipe Vieira. Na tentativa de impedir as agressões contra o rapaz, o policial ameaça com cassetete uma outra moradora da casa.

A “ação” dos policiais consiste no modo operandi cotidiano da PM contra o povo pobre brasileiro nas periferias: invasão das casas sem autorização, ameaça aos moradores, agressões e assassinatos.

Esta semana tais fatos ficaram evidentes com a nova onde de chacina provocada por policiais militares contra os moradores pobres nas comunidades do Rio de Janeiro. Foram dezenas de mortos, incluindo aí um garoto de apenas 14 anos, João Pedro que brincava em casa com os primos.

Leia Também  Apoiar os protestos nos EUA é defender o armamento no Brasil

A política de lockdown por conta do coronavírus irá aprofundar ainda mais a ação terrorista dos PMs contra o povo. Tendo como pretexto o isolamento social, os policiais irão aplicar ainda mais a única coisa que sabem fazer de melhor, a violência extrema contra a população.

É preciso se opor a esta política e impulsionar uma perspectiva política independente da defendida por todos os setores da direita golpista. É necessário impulsionar a mobilização contra todos os golpistas e em defesa das reivindicações populares.