Quebra de sigilo bancário
Justiça de SP determina quebra de sigilo bancário do escritório de advocacia do ministro do meio ambiente, Ricardo Salles
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
ricardo-salles-2
O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles | Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A Justiça de São Paulo, através do juiz Marcos de Lima Porta, determinou a quebra do sigilo bancário do escritório de advocacia ao qual o ministro Ricardo Salles é associado, também determinou a mesma quebra do sigilo bancário de sua mãe, Diva Carvalho de Aquino.

Salles está sendo investigado por enriquecimento ilícito no período em que ele era secretário do governo de Geraldo Alckmin, do PSDB. O inquérito civil está sendo conduzido pela Promotoria do Património Público de São Paulo, que diz que o ministro movimentou R$2,8 milhões da conta do seu escritório de advocacia Carvalho de Aquino e Salles Advogados para sua conta pessoal. Segundo o Ministério Público, tal dinheiro não foi declarado no Imposto de Renda.

A investigação denota o conflito entre os blocos da burguesia golpista.

 

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas