Ministro ilegítimo da educação vai criar colégios militares

7181652_x720

O ministro da educação Ricardo Vélez Rodríguez, do governo ilegítimo e fraudulento de Jair Bolsonaro PSL, assumiu ontem dia 1º de janeiro: disse que vai cobrar mensalidades das Universidades Públicas e transformar  os colégios municipais em escolas militares.

O ministro disse que vai ser criado uma subsecretaria para impulsionar iniciativas cívico-militares para colégios municipais que queiram participar do programa.

Alegam de forma mentirosa que não é a militarização do ensino infantil, mas uma “racionalização” do ensino. As escolas já são bastante repressivas com os seus alunos, imagina uma escola militar os alunos e professores são esmagados e reprimidos contra qualquer tipo de debate.

Outra questão é a cobrança de mensalidade das universidades públicas, querem privatizar o ensino superior, engessando ainda mais o ingresso do povo na universidade.

Outra questão absurda que o ensino é gerido por entidades de cunho marxista, pelo viés cultural de Gramsci, que isso tem que ser banido.

Como o discurso de posse do ilegítimo, com traços fascistas e anticomunista, Jair Bolsonaro, percebe-se que a educação será uma das pautas mais atacadas pelo golpistas, pois para implementar um regime de força tem que calar até a voz mesmo destoante. É necessário impulsionar a luta contra estes ataques nas escolas e universidades.

Fora Bolsonaro e todos os golpistas! Liberdade para Lula!